Moda

Década de 1990 na passarela da São Paulo Fashion Week

No terceiro dia de desfiles, as grifes Ellus, Iódice, GIG Couture, Vitorino Campos, João Pimenta e PatBo apresentaram suas coleções para o inverno 2016 com modelagem mais larga e esportiva; celebridades estavam na plateia
22/10/2015
Bruna Castelo Branco/ Enviada Especial (SPFW)

São Paulo- A década de 1990 teve uma participação especial nas coleções apresentadas terça-feira, 20, terceiro dia dos desfiles da São Paulo Fashion Week (SPFW). A modelagem mais larga e esportiva esteve presente nos desfiles da Ellus, Iódice, GIG Couture, como a principal referência de criação. Também desfilaram a Vitorino Campos, João Pimenta e PatBo.
O estilista baiano Vitorino Campos abriu a programação do dia e planejou para o inverno uma coleção que remete ao espaço sideral. Peças com fluidez e leveza extremas foram pensadas para representar a ideia de força da gravidade. Outro ponto alto no desfile foi a utilização de jeans sem nenhuma lavagem e que foram usadas em calças pantalonas, vestidos e macacões largos, uma alusão sutil aos uniformes de astronautas.
A Iódice se inspirou em referências da cultura pop para o desfile e misturou a rebeldia roqueira e grunge dos anos 1990, representada principalmente pelo vocalista do Nirvana, Kurt Cobain, com o visual sofisticado do início do século XX, do filme “Morte em Veneza”, que também inspirou o estilista Valdemar Iódice.O resultado foi uma coleção andrógina, para representar o adolescente, alvo de uma paixão platônica no filme, com uma pegada grunge no estilo Kurt Cobain. A grife equilibrou camisas, saias transparentes e com aplicações de renda e casacos de tricôs.
Única coleção totalmente de tricô, a grife apostou em estampas coloridas. Com toque esportivo e uma certa alusão à modelagem mais solta também presente na moda dos anos 1990, apostou em maxijaquetas com mangas arredondadas e também em calças mais justas para harmonizar o visual.
A grife masculina João Pimenta apostou no clássico da alfaiataria. Babados e ternos mais longos, flertando com o guarda roupa feminino, foram levados à passarela. A intenção é criar uma coleção sem gênero, uma característica já presente em outros desfiles do estilista.
Com a presença de várias celebridades na plateia como as atrizes Camila Queiroz e Sophia Abrahão e a apresentadora Sabrina Sato, a grife que faz sucesso com o público jovem trouxe uma sequência de tramas em tricô, cinturas bem marcadas por cordas trançadas e muitas franjas marcaram os looks.
A Ellus levou ao desfile uma moda que busca se inserir no cotidiano dos jovens que praticam esportes urbanos. A abertura do desfile foi feita por skatistas e praticantes de Parkour (corridas urbanas e utilizando elementos da cidade). l

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte