Recuou

Deputado maranhense muda voto em relação a maioridade penal

PEC 171/93 foi aprovada às 00h50 de hoje por 323 votos a favor 155 contra; texto aprovado ainda precisará ser novamente apreciada em plenário
Ronaldo Rocha / O Estado02/07/2015 às 09h22

Um deputado federal maranhense que havia votado de forma contrária à Proposta de Emenda a Constituição (PEC) 171/93, que reduzia a maioridade penal de 18 para 16 anos e foi rejeitada na última terça-feira, mudou de posicionamento na votação da madrugada de hoje e votou favorável a redução da maioridade para crimes hediondos, homicídios dolosos e lesão corporal seguida de morte.

Trata-se de Waldir Maranhão (PP). O Estado já tentou entrar em contato com o parlamentar, mas ainda não obteve retorno.

O texto, aprovado agora em primeiro turno e que ainda precisará ser novamente apreciada em plenário, antes de ser encaminhado para o Senado Federal, é uma emenda de autoria dos deputados Rogério Rosso (PSD-DF) e Andre Moura (PSC-SE) à proposta de emenda à Constituição da maioridade penal (PEC 171/93).

Foi aprovado às 00h50 de hoje por 323 votos a favor 155 contra. A emenda deixa de fora da redução da maioridade outros crimes previstos no texto rejeitado na quarta-feira, como roubo qualificado, tortura, tráfico de drogas e lesão corporal grave.

Da bancada maranhense, votaram favoráveis, além de Waldir Maranhão, os deputados Aluisio Mendes (PSDC), João Castelo (PSDB), José Reinaldo (PSB), Juscelino Filho (PRP), Cléber Verde (PRB), Hildo Rocha (PMDB), Alberto Filho (PMDB), André Fufuca (PEN) e Júnior Marreca (PEN).

Contrários a proposta, votaram Eliziane Gama (PPS), João Marcelo (PMDB), Zé Carlos (PT), Pedro Fernandes (PTB), Sarney Filho (PV), Rubens Júnior (PCdoB) e Weverton Rocha (PDT).

Victor Mendes (PV) não participou da votação.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte