Juiz qualquer

05/04/2009

Na quarta-feira, os ministros Carlos Ayres Britto e Eros Grau deram seus votos pela revogação da Lei de Imprensa. A sessão do STF poderia ter continuado, mas Gilmar Mendes houve por bem suspendê-la. Antes de se levantar da cadeira, o presidente da Corte disse que, a seu juízo, ainda há alguns aspectos a ponderar. Tudo bem, mas, se ele tinha algo a dizer, não deveria ter encerrado os trabalhos. Se precisava terminar a reunião, poderia ter deixado o comentário para a sessão do dia 22.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte