Entrevista

"Congresso ajudou a construir um orçamento que vai ajudar o próximo governo", diz deputado

Juscelino Filho, em entrevista ao Imirante, disse que aprovação da PEC da Transição possibilitou que o futuro governo tenha condições de investimentos na área social.

Carla Lima/Ipolítica

SÃO LUÍS - A PEC da Transição foi aprovada e, na análise dos parlamentares, o Congresso Nacional construiu uma saída que garante recursos para programas sociais. Desta forma que pensa o deputado federal do Maranhão, Juscelino Filho (União). Em entrevista ao Imirante, o deputado disse que a lei que estabelece o teto dos gastos precisa ser reavaliada para evitar que novas propostas para ultrapassar este limite precisem ser votadas.

Juscelino Filho acredita que o próximo governo, em um ano, terá tempo suficiente para se adequar às regras previstas na lei de teto de gastos. 

Além disso, o deputado do União Brasil acredita que o Congresso Nacional contribuiu com o próximo governo para organizar um orçamento que vai facilitar o trabalho da gestão. “Não tínhamos visto ainda no Brasil um governo que começará com um orçamento organizado praticamente pelo futuro governo e isto foi possível com toda a colaboração dos deputados e senadores”, disse.

Sobre o teto de gastos, Juscelino Filho defende que o Congresso precisa reavaliar a lei. De acordo com ele, as regras engessam e podem comprometer avanços.

Juscelino falou ainda sobre o reajuste salarial de deputados, senadores, presidente e vice-presidente aprovado no Congresso Nacional na última sessão do ano. Segundo ele, desde 2014 que não havia reajuste e que o momento permitiu que o aumento salarial fosse possível.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.