ARTICULAÇÃO

Arthur Lira conquista apoio do PT, PCdoB, PV e PSB para reeleição na Câmara

Articulação já contabiliza base com 300 parlamentares e deve garantir recondução fácil ao cargo

Ipolítica

- Atualizada em 30/11/2022 às 10h06
Apoio do presidente eleito Lula (PT) foi decisivo para a recondução de Lira ao cargo
Apoio do presidente eleito Lula (PT) foi decisivo para a recondução de Lira ao cargo (Reprodução)

BRASÍLIA - Aliado do presidente Jair Bolsonaro, o presidente da Câmara Arthur Lira (PP) conseguiu pavimentar a reeleição para a presidência da casa nesta semana. Por ordem do presidente eleito Lula (PT), a federação formada por PT, PV e PCdoB anunciou que irá apoiar a recondução do presidente. O partido do vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB), também anunciou apoio à reeleição de Lira. A sigla terá 14 deputados no ano que vem. Com os apoios e a articulação, Lira garante 94 deputados a sua base de apoio.  

O apoio foi articulado para garantir a independência dos deputados e a governabilidade do futuro presidente. A eleição para presidência da Casa será no início de fevereiro.

Antes do apoio anunciado esta semana, Lira já tinha base formada por União Brasil (59 deputados a partir de 2023), PP (47), Republicanos (41), PDT (17), Podemos (12), PSC (6), Patriota (4), Solidariedade (4), PROS (3) e PTB (1). 

Para Reginaldo Lopes (PT-MG), a decisão foi tomada por consenso entre os representantes dos partidos.

"Nós decidimos pelo apoio à reeleição do presidente Arthur Lira, compreendendo que nós temos uma agenda de país, de reconstrução do Brasil. O próprio presidente Arthur Lira foi o primeiro a reconhecer a legitimidade das urnas, do voto popular, e nós entendemos que é fundamental essa estabilidade institucional. E que é possível construir um bloco de governo que possa dar ao país, ao presidente Lula, estabilidade, governabilidade e uma base sólida", afirmou Lopes.

A decisão da federação também facilita a tramitação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Transição, que deve retirar o Bolsa Família das amarras do teto de gastos e liberar quase R$ 200 bilhões para novos gastos.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.