‘O Mercador PI'

Polícia Federal cumpre mandados contra suspeitos de crimes de lavagem de dinheiro e contrabando de cigarros no Piauí e no Maranhão

Além de São Luís, os oito mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas cidades piauienses de Teresina e Francisco Santos.

Imirante.com, com informações da PF

- Atualizada em 29/11/2022 às 16h45
A investigação pela Polícia Federal no Piauí ocorreu paralelamente à Operação Mercador Fenício, da Polícia Federal na Paraíba.
A investigação pela Polícia Federal no Piauí ocorreu paralelamente à Operação Mercador Fenício, da Polícia Federal na Paraíba. (Foto: Divulgação / PF)

SÃO LUÍS - A capital maranhense foi uma das três cidades onde a Polícia Federal (PF) realizou, nesta terça-feira (29), a operação ‘O Mercador PI’, com o objetivo de reprimir a lavagem de dinheiro decorrente da prática de crimes de contrabando de cigarros, bem como os crimes financeiros na região da fronteira do Brasil com o Uruguai. Além de São Luís, os oito mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas cidades piauienses de Teresina e Francisco Santos.

A investigação pela Polícia Federal no Piauí ocorreu paralelamente à Operação Mercador Fenício, da Polícia Federal na Paraíba, deflagrada na data de 10 de novembro de 2022, cujo trabalho contou com provas compartilhadas com a investigação em curso nesta Superintendência Regional da PF no Piauí, mediante autorização judicial.

O grupo estabelecido no Piauí seria responsável pela lavagem de dinheiro e remessa de valores a diversas empresas com sede no Rio Grande do Sul, bem como do interior do Pará.

Conforme a investigação, há indícios de lavagem de dinheiro de crimes como o contrabando e descaminho, entre outros, a partir do recebimento de valores por empresas diversas que atuam em diversificados ramos empresariais, como postos de combustíveis e supermercados.

Os recursos eram enviados de diversos estados do Brasil por pessoas físicas e jurídicas, muitas sem identificação de origem e sem atividade relacionada aos estabelecimentos comerciais suspeitos que pudesse justificar a remessa dos valores.

Os crimes investigados na Operação O Mercador PI são lavagem de dinheiro, associação criminosa e contrabando.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.