Protestos

Moraes reage a críticas em NY: 'Terão a aplicação da lei penal"

Ministro participou de evento nos EUA para debater liberdade, democracia e economia no Brasil.

Gilberto Léda/ipolítica

Moraes disse que a democracia sobreviveu a ataques
Moraes disse que a democracia sobreviveu a ataques (Reprodução/YouTube)

NOVA YORK - O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), manifestou-se na noite desta segunda-feira (14) após ser alvo de uma série de protestos em Nova York, onde participou de um evento para debater liberdade, democracia e economia no Brasil.

Sem citar especificamente os protestos, o magistrado disse que “os extremistas antidemocráticos merecem e terão a aplicação da lei penal” depois de reafirmar que o resultado da eleição presidencial representa a livre manifestação dos brasileiros.

“O povo se manifestou livremente e a Democracia venceu!!! O Brasil merece paz, serenidade, desenvolvimento e igualdade social. E os extremistas antidemocráticos merecem e terão a aplicação da lei penal”, escreveu, no Twitter.

Além de Moraes, os também ministros do STF Gilmar Mendes, Roberto Barroso, Ricardo Lewandowski, além do ex-presidente da República Michel Temer foram alvo de ataques verbais e xingamentos em Nova York, por parte de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Em discurso durante o evento, Alexandre de Moraes afirmou que a democracia foi atacada no Brasil, mas sobreviveu.

 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.