Emprego

Bolsonaro exalta marca histórica de queda no desemprego

Desemprego chega a 10,5%, menor taxa para um trimestre encerrado em abril desde 2015.

Ipolítica

- Atualizada em 01/06/2022 às 06h27
Bolsonaro aproveitou resultado para criticar o PT
Bolsonaro aproveitou resultado para criticar o PT (Isac Nóbrega / PR)

BRASÍLIA - O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), exaltou nas redes sociais o recuo da taxa de desemprego para 10,5%, no trimestre encerrado em abril deste ano. O número indica que, até abril, o país tinha 11,3 milhões de desempregados.

"Alcançamos hoje A MENOR TAXA DE DESEMPREGO desde a maior recessão da história do país causada pelo PT em 2015, o que prova que as políticas e práticas do PT são tão destrutivas quanto um cenário mundial com guerra e pandemia", escreveu o presidente.

O desemprego caiu 0,7 ponto percentual no trimestre encerrado em abril em comparação com o trimestre anterior e 4,3 pontos percentuais na comparação anual. É a menor taxa para um trimestre encerrado em abril desde 2015, quando a desocupação ficou em 8,1%. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada na terça-feira (31) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O número de pessoas ocupadas chegou ao recorde histórico de 96,5 milhões – a maior taxa da série iniciada em 2012, com um aumento de 1,1% na comparação trimestral. A alta foi de 1,1 milhão de pessoas no trimestre e de 9 milhões de ocupados no ano.

Em abril de 2021, o Brasil passava pelo pior momento da pandemia da covid-19, com os óbitos que chegaram a passar de 3 mil por dia.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.