Orçamento secreto

Ministério da Economia anuncia corte de R$ 1,7 bi no orçamento secreto

Corte, segundo nota do Ministério, é necessário para adequação do teto de gastos

Imirante com informações do G1

- Atualizada em 13/04/2022 às 12h10
Ministério comandado por Paulo Guedes anunciou bloqueio para atender à lei do teto de gastos
Ministério comandado por Paulo Guedes anunciou bloqueio para atender à lei do teto de gastos (Antônio Cruz / Agência Brasil)

BRASIL - O Ministério da Economia informou nesta quinta-feira, 31, que o bloqueio de R$ 1,72 bilhão no Orçamento será feito nas chamadas emendas de relator, conhecidas como "orçamento secreto", cuja previsão orçamentária é de R$ 16,5 bilhões para 2022. Anunciado na semana passada pelo Governo Federal, o bloqueio visa atender ao teto de gastos, regra constitucional que limita as despesas da União à inflação.

"Devido ao compromisso do governo com o teto de gastos, o decreto apresenta instrumentos para compatibilizar as dotações orçamentárias aos seus limites, mas não traz ainda o detalhamento de onde serão feitos esses bloqueios", informou a pasta.

No entanto, a mesma nota acrescentou que o corte incidirá "inicialmente sobre os recursos de emendas de relator-geral (RP9), como meio para adequação do orçamento ao teto".

Emendas parlamentares

As emendas parlamentares são recursos do Orçamento direcionados por deputados a suas bases políticas ou estados de origem. Essas verbas são divididas em categorias, e uma delas é a destinada ao parlamentar relator do Orçamento.

Ao todo, as emendas de relator somam R$ 16,5 bilhões neste ano. Todas as emendas juntas somam mais de R$ 36 bilhões.

A transparência dessas emendas é questionada em ações no Supremo Tribunal Federal (STF) e no Tribunal de Contas da União (TCU).

O governo informou ainda que projeto de lei encaminhado ao Congresso Nacional neste mês para alterar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022 também traz "critérios de bloqueio de dotações".

Acrescentou que a aprovação dessa lei "pode ensejar alterações desses critérios com vistas ao atendimento dos limites do teto de gastos", mas não deu mais detalhes sobre o assunto.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.