Suspeitos de extermínio

Grupo que já estava preso é alvo de mandados de prisão por 28 mortes na Baixada Maranhense

Suspeitos de integrarem um grupo de extermínio já estavam presos em presídios das cidades de Pinheiro e São Luís.

Imirante, com informações da PC-MA

- Atualizada em 28/03/2022 às 11h41
O grupo já tinha sido preso no dia 27 de janeiro.
O grupo já tinha sido preso no dia 27 de janeiro. (Foto: Reprodução / Google Maps)

SÃO LUÍS - Cinco mandados de prisão preventiva foram cumpridos, no último sábado (26), contra suspeitos de integrarem um grupo de extermínio que atuava na Região da Baixada Maranhense. 

Segundo à Superintendência Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (SHPP), o grupo seria responsável por, pelo menos, 28 mortes ocorridas nos últimos dois anos na região.

Os alvos dos mandados de prisão já estavam presos em presídios das cidades de Pinheiro e São Luís, após uma megaoperação realizada no dia 27 de janeiro deste ano, que resultou inclusive na prisão de um policial militar, investigado de integrar o bando criminoso. 

Com a ação policial, foi possível desarticular a organização criminosa. Segundo a Polícia Civil, em um dos atos criminosos do bando, ocorrido em 2020, a vítima foi morta com 12 disparos de arma de fogo, em uma rodovia, na cidade de Peri Mirim.

As investigações continuam sob a competência do Departamento de Homicídios do Interior, no intuito de identificar outros possíveis integrantes do grupo, além de reduzir o número de crimes contra a vida na Baixada Maranhense.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.