Estado de greve

Sindicato dos Rodoviários informa que pode iniciar greve a qualquer momento na Grande São Luís

O Sttrema ainda não chegou a um acordo com os empresários sobre a Convenção Coletiva para 2022 e declarou estado de greve em Assembleia Geral.

Imirante.com

- Atualizada em 26/03/2022 às 18h27
Última paralisação no transporte público da Grande São Luís foi encerrada em novembro de 2021.
Última paralisação no transporte público da Grande São Luís foi encerrada em novembro de 2021. (Foto: Matheus Soares / Grupo Mirante)

SÃO LUÍS - O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão (Sttrema) anunciou, em Assembleia Geral realizada nesta quarta-feira (2), que a categoria está em estado de greve, ou seja, poderá iniciar uma paralisação no sistema de transporte público da Região Metropolitana de São Luís a qualquer momento, assim que cumprir formalidades legais, como informar os órgãos competentes e o Poder Judiciário.

A Assembleia Geral foi convocada pelo Sindicato dos Rodoviários para informar aos trabalhadores sobre o andamento das discussões com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) sobre a Convenção Coletiva de Trabalho para 2022, que foi encaminhada para o SET em dezembro de 2021. De acordo com o Sttrema, algumas reuniões entre as partes já foram realizadas, entretanto, até o momento o SET ainda não apresentou uma contraproposta: os empresários alegam que não têm condições de conceder qualquer aumento salarial aos rodoviários, mas os representantes dos rodoviários não abrem mão do reajuste.

“No fim da semana passada, nos reunimos mais uma vez com os empresários e nenhuma contraproposta foi apresentada. Eles ficaram de nos dar um posicionamento, até essa semana, o que ainda não aconteceu. Por esta razão, os trabalhadores decidiram pelo estado de greve, ou seja, que podemos parar a qualquer momento. Mais uma vez, essa situação demonstra a intransigência, mas principalmente, a falta de respeito dos empresários com a nossa categoria. Se os patrões não atenderem as nossas reivindicações, iremos novamente cruzar os braços”, afirmou Marcelo Brito, presidente do Sindicato dos Rodoviários.

Última greve dos rodoviários foi encerrada há três meses

O estado de greve anunciado pelo Sindicato dos Rodoviários ocorre três meses após o encerramento da última paralisação no sistema de transporte público na Grande São Luís, que durou 12 dias e só acabou no dia 1º de novembro de 2021, após acordo feito entre a Prefeitura de São Luís, o Sindicato dos Rodoviários e o SET. Na ocasião, os rodoviários receberam reajuste de 5% no salário e de 6% no tíquete alimentação, além de não terem descontos salariais por causa da paralisação.

Durante a greve, cerca de 700 mil usuários do sistema de transporte público foram prejudicados e tiveram que procurar outras alternativas para se locomoverem nos quatro municípios da Região Metropolitana de São Luís. Em meio à paralisação, o prefeito de São Luís, Eduardo Braide, anunciou uma troca na pasta da Secretaria de Trânsito e Transportes (SMTT), com Diego Baluz assumindo o cargo de secretário, substituindo Cláudio Ribeiro.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.