Eleições 2022

Postura de Flávio Dino em reunião política desagradou pré-candidatos

Brandão esperava que Flávio Dino retirasse espaços no Governo para aqueles que não quisessem seguir a orientação do Palácio dos Leões; Weverton não gostou de Dino ter declarado preferência ao tucano

Ronaldo Rocha / Núcleo de Política

- Atualizada em 26/03/2022 às 18h59
Brandão e Weverton seguem como pré-candidatos após reunião com Flávio Dino
Brandão e Weverton seguem como pré-candidatos após reunião com Flávio Dino (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - A postura adotada pelo governador Flávio Dino (PSB) na reunião política realizada na noite desta segunda-feira (29), desagradou os pré-candidatos Weverton Rocha (PDT) e Carlos Brandão (PSDB).

Durante o encontro com 13 partidos políticos e lideranças do seu grupo, Dino deixou clara a sua preferência pela pré-candidatura de Brandão, mas abriu a possibilidade de os pré-candidatos tentaram consenso somente no fim do mês de janeiro de 2022.

Se por um lado Dino fortaleceu a tese de apoio do Palácio dos Leões a Brandão, por outro, ele não inviabilizou o projeto de pré-candidatura de Weverton Rocha.

Leia também:

Em reunião com aliados Dino diz que candidatura de Brandão é natural

Flávio faz sua escolha, mas aliados não aceitam

A insatisfação dos dois pré-candidatos foi exposta por aliados, nos bastidores, logo após o encontro com Dino.

O vice-governador Carlos Brandão, que está atrás nas pesquisas de intenção de votos, acreditava numa decisão de Flávio Dino para que todo o grupo caminhasse em favor de sua pré-candidatura.

A expectativa do tucano era de que Dino adotasse a postura de imposição e retirasse cargos do governo de qualquer dos pré-candidatos que não aceitassem o projeto.

Mas, Dino deixou o espaço aberto para que todos continuem tentando se viabilizar eleitoralmente até janeiro..

Já o senador pedetista, apesar de ter ficado livre para se movimentar até janeiro de 2022, não gostou de Dino ter deixado claro ao grupo a sua preferência por Brandão.

Para Rocha, como não houve qualquer decisão a respeito de 2022 no grupo, a declaração de Flávio Dino em favor do tucano foi desnecessária.

No atual contexto, nada mudou no grupo após a reunião e há forte tendência de racha para o pleito do próximo ano.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.