Enem

Flávio Dino aponta risco para a realização do Enem após demissões no Inep

Trinta e cinco funcionários do órgão responsável pela realização do exame nacional pediram exoneração de seus respectivos cargos na segunda-feira

Ronaldo Rocha do núcleo de Política

- Atualizada em 26/03/2022 às 19h11
Provas estão mantidas para este mês, assegura MEC
Provas estão mantidas para este mês, assegura MEC (Foto: Ana Carolina Moreno/G1)

SÃO LUÍS - O governador Flávio Dino (PSB) manifestou preocupação com a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), marcado para os dias 21 e 28 deste mês, em decorrência da crise no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Na segunda-feira (8), 35 funcionários do órgão responsável pelo Enem, pediram exoneração de seus respectivos cargos.

"Situação preocupante para a realização do Enem, com essa série de demissões no Governo Federal. Insegurança para milhões de pessoas. Espero que haja providências administrativas que evitem problemas maiores", disse.

Leia também: MEC diz que Enem está mantido, apesar de demissões no Inep

Crise

Dentre os funcionários que pediram demissão no Inep, está Camilla Leite Carnevale Freire, membro da coordenação-geral do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). O Enade será aplicada no próximo domingo (14).

Na noite de segunda-feira, o Ministério da Educação (MEC) informou que o cronograma de execução Enem 2021 está mantido e não será afetado pelos pedidos de exoneração de servidores Inep. Segundo o órgão, as provas do exame já se encontram com a empresa aplicadora e o instituto está monitorando a situação para garantir a normalidade de sua execução.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.