Pandemia

Maranhão registra 6.798 ações em um ano de fiscalizações em combate à pandemia

Vigilância Sanitária Estadual aplicou 60 multas e realizou 16 interdições sanitárias de estabelecimentos.

Imirante.com, com informação da SES

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h04
Equipes da Superintendência de Vigilância Sanitária (Suvisa) vistoriaram estabelecimentos.
Equipes da Superintendência de Vigilância Sanitária (Suvisa) vistoriaram estabelecimentos. (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - Desde o início das fiscalizações de enfrentamento ao novo coronavírus, em 17 de março de 2020, a Vigilância Sanitária Estadual realizou 6.798 ações. Ao longo de um ano, foram lavrados 5.721 Termos de Fiscalizações; 1.201 Termos de Intimação, exigindo o cumprimento de diretrizes sanitárias de enfrentamento à Covid-19; 217 Autos de Infração, 60 multas e 16 interdições sanitárias de estabelecimentos reincidentes ou que se recusaram a cumprir o decreto estadual.

Nessa quarta-feira (17), as equipes da Superintendência de Vigilância Sanitária (Suvisa) vistoriaram estabelecimentos na região Itaqui-Bacanga e na Cidade Operária.

Na operação ocorrida na tarde desta quarta, foram vistoriados estabelecimentos comerciais, visando o cumprimento das medidas sanitárias, como disponibilização de álcool em gel, distanciamento, uso de máscaras, entre outras. E também o cumprimento do Decreto Estadual nº 36.582, que suspende o funcionamento de bares e restaurantes, no período de 15 a 21 de março.

Atualmente, 20 equipes trabalham diariamente na Região Metropolitana da Ilha de São Luís, para cumprimento dos decretos estaduais, estão sendo realizadas fiscalizações também no município de Imperatriz. As ações são realizadas em parceria com as Vigilâncias Sanitárias Municipais, Polícia Militar, Bombeiros Militares e o Procon.

O superintendente da Suvisa, Edmilson Diniz, destaca que durante todo esse ano o órgão manteve uma agenda constante de trabalho, visando a orientação do setor produtivo do Maranhão, assim como da sociedade maranhense, em busca de implementação de protocolos que permitissem a contenção efetiva da disseminação do novo coronavírus.

“Nesse sentido, as nossas equipes de fiscalização trabalharam na orientação para a implementação desses protocolos, além de coibir as irregularidades que estavam sendo encontradas nos territórios que estavam sendo monitorados”, ressaltou o superintendente Edmilson Diniz.

O trabalho do órgão vinculado à Secretaria de Estado da Saúde (SES) começou antes mesmo da confirmação do primeiro caso no estado do Maranhão.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.