Filhos de homens mais velhos têm mais risco de esquizofrenia, diz estudo

Reuters

- Atualizada em 27/03/2022 às 15h31

ESTOCOLMO - Cientistas suecos descobriram que homens mais velhos têm um risco muito maior de gerar filhos esquizofrênicos do que os mais jovens. A esquizofrenia é uma forma comum e debilitante de doença mental, com sintomas que vão desde ilusões até a apatia.

Os cientistas do Instituto Karolinska, na Suécia, descobriram que os filhos de pais com mais de 45 anos de idade eram três vezes mais propensos a desenvolver a esquizofrenia do que os filhos de homens entre 20 e 24 anos.

- Nós já sabíamos que havia um risco maior quando mulheres mais velhas tinham filhos - disse Christina Dahlman, a médica que liderou o estudo. - Quando observei mais de perto os homens, notei que muitas crianças com esquizofrenia tinham pais mais velhos.

Os resultados, divulgados esta semana, sustentam estudos anteriores de cientistas israelenses e americanos.

Assim como em muitos países ocidentais, os casais na Suécia estão adiando a gestação do primeiro filho. Nas últimas três décadas, a média de idade de mães na primeira gestação aumentou cinco anos, ou seja, 28,5 anos.

Dahlman e seu colega Peter Allebeck estudaram 524 pacientes esquizofrênicos por mais de sete anos e descobriram que os que tinham pais mais velhos tinham o dobro de risco de desenvolver a doença.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.