Economia

Vendas de caminhões novos caem quase 50% no ano passado

Os dados são da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores.

Divulgação / CNT

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h36
(Foto: Reprodução / Internet)

BRASIL – Em 2015 foram vendidos 47,7% menos caminhões que em 2014, segundo levantamento da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). No ano passado, foram licenciadas 71,7 mil novas unidades, contra 137,1 mil do ano anterior.

Somente em dezembro, a queda foi de 59%. Foram 5,6 mil unidades vendidas contra 13,7 mil de dezembro de 2014. A produção de caminhões também retraiu de um ano para o outro, com 74,1 mil unidades em 2015 e 140 mil em 2014, baixa de 47,1%.

O segmento de ônibus registrou queda de 38,9% nas vendas. Foram licenciados 16,8 mil veículos em 2015, ante 27,5 mil de 2014. A produção de chassis baixou de 32,9 mil para 21,5 mil, o que significa queda 34,7% entre 2014 e 2015.

Já as exportações apresentaram resultados mais animadores. No caso dos caminhões, houve alta de 18%, com 20,9 mil unidades vendidas para outros países no ano passado. Também foram vendidos 10,9% mais ônibus para o exterior. Ao todo, 7,3 mil coletivos foram exportados em 2015. Em 2014, haviam sido 6,6 mil.

Contabilizando os negócios fechados em todos os segmentos, a indústria automotiva encerrou 2015 com retração de 26,6%. Foram 2,5 milhões de unidades licenciadas. Em 2014, haviam sido 3,5 milhões. Já as exportações aumentaram, no total, 24,8%, com 417 mil veículos novos vendidos para outros países.

Para 2016, a Anfavea prevê estabilidade para a produção de veículos novos em relação a 2015, com alta nas exportações e queda nas vendas internas. Conforme a Anfavea, os licenciamentos de autoveículos neste ano devem cair 7,5% quando comparados com 2015. Já para as vendas ao exterior, é estimado crescimento de 8,1%.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.