Independência

Governo não tem intenção de interferir no Banco Central, diz Padilha

Em uma rede social o ministro afirmou que Lula deu plena autonomia ao Banco Central.

Ipolitica

- Atualizada em 20/01/2023 às 15h34
Governo não tem intenção de interferir no Banco Central, diz Padilha
Governo não tem intenção de interferir no Banco Central, diz Padilha (Divulgação/Agência Brasil)

BRASÍLIA - O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, afirmou que não há “nenhuma predisposição” do governo de fazer qualquer mudança na relação com o Banco Central. Essa fala vem depois do presidente Lula ter questionado a autonomia do Banco. 

Os comentários de Lula foram feitos durante entrevista na última quinta-feira para Globo News. As falas do presidente repercutiram mal no mercado, pois investidores temem interferência política. 

Em uma rede social, o ministro Alexandre Padilha fez questão de enfatizar a autonomia do Banco Central, e citou que em seu último governo Lula não interferiu na gestão do então presidente Henrique Meirelles. Lula voltou a abordar a política monetária, questionando o porquê de a taxa básica de juros estar no nível que está citando erroneamente uma taxa de 13,5%, quando a Selic já está em 13,75%

“O governo sabe que a política monetária e o papel de análise da macroeconomia do Banco Central são de extrema importância”, escreveu Padilha. “E, também por isso, a convivência respeitosa entre as instituições vai continuar sendo a ordem dessa gestão”, completou o ministro.

As metas de inflação são fixadas pelo Conselho Monetário Nacional que, pela configuração atual, é formado pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e pelos ministros da Fazenda, Fernando Haddad, e do Planejamento, Simone Tebet.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.