Comprovado

Vídeo de protesto em frente ao hotel em que Lula se hospedou em Brasília é verdadeiro

O episódio ocorreu no dia 5 de dezembro e foi registrado por veículos de imprensa.

Projeto Comprova

A assessoria de Lula também confirmou que o petista estava no local no momento do protesto.
A assessoria de Lula também confirmou que o petista estava no local no momento do protesto. (Foto: Reprodução)

Comprovado

É verdadeiro o vídeo de um tuíte que mostra uma manifestação em frente ao Hotel Meliá 21, em Brasília, onde estava hospedado o presidente da República eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O episódio ocorreu no dia 5 de dezembro e foi registrado por veículos de imprensa. A assessoria de Lula também confirmou que o petista estava no local no momento do protesto.

Conteúdo investigado: Vídeo publicado no Twitter mostra pessoas aglomeradas no que parece ser a porta de um hotel, protestando contra o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Seguranças estão na porta do estabelecimento para evitar a entrada de manifestantes, que gritam “Lula, ladrão, seu lugar é na prisão”. A publicação é acompanhada da legenda: “O clima tá tenso, no hotel onde o molusco tá hospedado em Brasília!”.

Onde foi publicado: Twitter.

Conclusão do Comprova: É verdade que um grupo de manifestantes fez um protesto contra o presidente eleito Lula (PT), em frente ao Hotel Meliá Brasil 21, em Brasília. O episódio ocorreu na noite de 5 de dezembro e o petista estava hospedado no estabelecimento no momento do protesto.

Desde o dia 30 de outubro, quando acabou a eleição presidencial, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL), derrotado nas urnas, realizam uma série de manifestações em todo o país. Desde então, já foram registrados bloqueios em estradas, acampamentos na porta de quartéis do Exército no Brasil, dentre outras mobilizações. Neste episódio ocorrido em Brasília, segundo O Tempo, o grupo reiterou a defesa de pautas antidemocráticas como intervenção militar, além de contestar o resultado das urnas.

Ainda de acordo com a reportagem, o grupo chegou ao local de ônibus, já no fim da tarde, quando ainda ocorria o jogo da Copa do Mundo entre Brasil e Coreia do Sul. Eles afirmavam que acampariam em frente ao hotel. Os manifestantes, em sua maioria, vestiam verde e amarelo, carregavam bandeiras do Brasil e gritavam palavras de ordem, sugerindo que o presidente eleito não subirá a rampa do Palácio do Planalto em 1º de janeiro, data da cerimônia de posse dos eleitos.

Segundo publicação da Revista Fórum, cerca de 30 agentes reforçaram a segurança no entorno do hotel. A manifestação durou cerca de 30 minutos e terminou sem tensões.

O Comprova fez contato com a Polícia Militar do Distrito Federal e com o hotel para verificar de quem partiu o pedido de reforço na segurança, mas não obteve retorno.

A assessoria do presidente eleito confirmou a presença dele no hotel no dia do protesto.

Comprovado, para o Comprova, é o conteúdo que mostra um fato verdadeiro, evento confirmado; localização comprovada; ou conteúdo original publicado sem edição.

Alcance da publicação: Até 7 de dezembro, a publicação no Twitter teve mais de 44,1 mil visualizações, acumulava mais de 6,6 mil curtidas, 170 comentários e foi republicada mais de 2.016 mil vezes.

O que diz o responsável pela publicação: A publicação no Twitter foi feita pelo perfil @FCMonica16. Em sua descrição, a dona do perfil se define “armamentista, cristã e conservadora”. Mônica ingressou na plataforma em maio deste ano e tem 9,5 mil seguidores. Por troca de mensagem direta na plataforma, ela informou que não esteve na manifestação e que compartilhou o conteúdo de um vídeo no YouTube.

Como verificamos: Em buscas no Google com os termos “protesto Lula” + “hotel Brasília” encontramos reportagens publicadas na imprensa em 5 de dezembro, que tratam das manifestações realizadas na porta do hotel em que Lula se hospedou, como as de O Tempo, Estadão, CNN Brasil e Correio Braziliense. Uma publicação da Revista Fórum também cita um reforço na segurança do local, em razão dos protestos.

A equipe do Comprova ainda fez contato com a assessoria do petista, que confirmou que ele, de fato, estava hospedado no local.

Também foi contactada a Polícia Militar do Distrito Federal e o Hotel Meliá Brasil 21.

Por que investigamos: O Comprova investiga conteúdos suspeitos que viralizam nas redes sociais sobre pandemia, políticas públicas do governo federal e peças que questionam o resultado das eleições presidenciais. Pelo histórico de verificações feitas pelo Comprova em que foi constatado que gritos de ordem contra candidatos em manifestações eram falsas, decidimos investigar esta também. Publicações como a verificada aqui podem acabar inflamando atos de natureza golpista que estão ocorrendo pelo país, tumultuando o sistema democrático.

Outras checagens sobre o tema: Em verificações recentes envolvendo o presidente eleito e o cenário no Brasil pós-eleição, o Comprova já mostrou não ser possível afirmar que os atos antidemocráticos contra o resultado das eleições são o maior protesto da História, que Exército não está fechando entrada do país pelo mar e que, ao contrário do que alega teoria conspiratória, Lula está vivo e não foi substituído por sósia.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.