Checagem

Lula não gastou 9,4 mil euros em restaurante português; presidente eleito estava no Egito na data

A foto da conta que circula na internet data de 16 de novembro, quando Lula nem estava no país.

Projeto Comprova

- Atualizada em 21/11/2022 às 15h54
O próprio restaurante desmentiu o boato em uma publicação no Facebook.
O próprio restaurante desmentiu o boato em uma publicação no Facebook. (Foto: Divulgalção)

Falso

É falso que o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tenha gastado 9,4 mil euros no restaurante Solar dos Presuntos, em Portugal. A foto da conta que circula na internet data de 16 de novembro, quando Lula nem estava no país. Além disso, a mesma imagem foi usada em outra peça de desinformação, na qual os gastos eram atribuídos ao primeiro-ministro de Portugal. O próprio restaurante desmentiu o boato em uma publicação no Facebook.

Conteúdo investigado: Foto de uma suposta conta de restaurante que seria do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante passagem por Portugal. Junto da imagem, foi publicado o texto “continha do lazarento em Portugal: paella de lagosta, vinho Château Lafitte (olha o preço) e o escambau. O presidente dos pobres. Os pobres coitados otários”.

Onde foi publicado: Twitter.

Conclusão do Comprova: O presidente eleito Lula (PT) não gastou 9,4 mil euros em um restaurante de Lisboa, em Portugal. A foto da conta usada na peça de desinformação é de 16 de novembro, data em que Lula não estava no país europeu, e sim no Egito. Conforme a agenda do político e publicações em suas redes sociais, Lula ainda estava na 27ª Conferência do Clima da Organização das Nações Unidas, a COP 27. Foi somente em 18 de novembro que o presidente eleito chegou a Portugal.

Além disso, como mostrou o site Observador, de Portugal, a mesma imagem circulava também no país como parte de outra peça de desinformação. Neste caso, os gastos no restaurante Solar dos Presuntos eram atribuídos ao governo português, acusado de ter pagado um almoço que aconteceu no local em alusão ao centenário de José Saramago. O encontro teve a presença de personalidades portuguesas e do primeiro-ministro do país, António Costa.

Falso, para o Comprova, é o conteúdo inventado ou que tenha sofrido edições para mudar o seu significado original e divulgado de modo deliberado para espalhar uma falsidade.

Alcance da publicação: Até o dia 21 de novembro, a publicação no Twitter tinha 16,4 mil compartilhamentos, 49,4 mil curtidas e 4,1 mil comentários.

O que diz o responsável pela publicação: O perfil de Roger Rocha Moreira, vocalista da banda Ultraje a Rigor, foi um dos que publicou a desinformação no Twitter. Ele é um apoiador do presidente Jair Bolsonaro e já postou conteúdos desinformativos em outras ocasiões, inclusive durante as eleições. A conta de Roger não permite o envio de mensagens diretas para contas que não se seguem mutuamente. O Comprova procurou a banda através dos contatos disponíveis no site do grupo, buscando posicionamento de Roger sobre a publicação. Até o fechamento do texto, não tivemos retorno. Entretanto, a mesma publicação foi feita por diversos perfis no Twitter, com menos alcance e pequenas mudanças no texto da postagem.

Como verificamos: Na própria peça de desinformação publicada no Twitter, alguns usuários responderam ao autor da postagem informando que a conta não pertencia a Lula. Em uma das respostas, um usuário publicou a checagem feita pelo Observador e outro respondeu com outra verificação sobre o tema feita pelo site Boatos.org.

Além destes conteúdos, verificamos as redes sociais de Lula, onde o presidente eleito publicou seus compromissos durante a viagem internacional. Nos posts, foi possível ver que Lula estava no Egito nos dias 16 e 17 de novembro, e que só chegou em Portugal no dia 18. Após participar da COP 27, no Egito, o político brasileiro foi recebido em Portugal pelo presidente Marcelo Rebelo de Sousa, na residência oficial portuguesa, o Palácio de Belém, e depois teve uma reunião bilateral com o primeiro-ministro do país, António Costa. A agenda de Lula terminou no sábado (19) pela manhã, com um encontro com brasileiros que vivem em Portugal.

Por fim, entramos em contato com a assessoria de imprensa de Lula, que também negou a informação de que a conta seria do político petista, informando que “no dia 16 de novembro o ex-presidente estava no Egito e não fez nenhuma refeição no Solar dos Presuntos em sua passagem por Portugal”. Ainda segundo a assessoria, no período em que esteve no país, Lula “almoçou no restaurante Cícero e jantou com o primeiro-ministro português no palácio de governo”.

Restaurante desmentiu outro boato sobre a mesma imagem

Além das publicações que circularam pelo Twitter aliando a imagem da conta no Solar dos Presuntos a Lula, a mesma foto foi usada como desinformação, acusando o primeiro-ministro português, António Costa, e o governo local, de terem pagado a conta de quase 10 mil euros.

Em sua página no Facebook, o Solar dos Presuntos publicou um texto afirmando que “a fatura que circula não corresponde à fatura da refeição do primeiro-ministro” e que os proprietários do local ficaram “indignados com as falsidades que circulam”.

Por que investigamos: O Comprova investiga conteúdos suspeitos que viralizam nas redes sociais sobre eleições presidenciais, políticas públicas do governo federal e a pandemia. Conteúdos que divulgam alegações ou acusações sem apontar provas verdadeiras ajudam a desinformar, gerando prejuízos para a democracia e a livre escolha da população por meio do voto.

Outras checagens sobre o tema: A mesma peça de desinformação foi desmentida no Brasil pelo site Boatos.org e em Portugal pelo Observador. O Comprova já mostrou que Bolsonaro não fez “Carta à Nação” para respaldar manifestações, que um vídeo de André Janones foi editado para falsamente sugerir que Lula quer acabar com o Auxílio Brasil e também que outro vídeo inventa declarações de Gleisi Hoffmann sobre redução de benefícios para militares no governo Lula.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.