Eleições 2022

TSE rejeita pedido de militares sobre dados de eleições passadas

A Corte enviou DOIS documentos ao ministro da Defesa.

Ipolítica

TSE rejeitou pedido das Forças Armadas
TSE rejeitou pedido das Forças Armadas (Divulgação/TSE)

BRASÍLIA - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou nesta segunda feira (8) um pedido das Forças Armadas sobre envio de dados das duas últimas eleições gerais, de 2014 e 2018. A área técnica do tribunal diz que entidades como as Forças Armadas, fiscalizadoras do pleito “não possuem poderes de análise e fiscalização de eleições passadas, não lhes cumprindo papel de controle externo do TSE”.

A resposta foi dada em documento enviado ao ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira.

No mesmo documento, técnicos da Corte informaram que as regras sobre os pleitos passados determinaram que pedidos desse tipo deveriam ser feitos até o dia 13 de janeiro de 2015 - para as eleições de 2014 - e 17 de janeiro de 2019 -para as eleições de 2018).

“A comunicação escrita não se presta a detalhar para as entidades fiscalizadoras elementos sobre especificação e desenvolvimento de sistemas que devam ser aferidos exclusivamente in loco na ambiência do Tribunal Superior Eleitoral”, destacou o presidente do TSE, ministro Edson Fachin, em comunicação à Defesa.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.