Congelamento

Estados devem decidir isoladamente sobre ICMS dos combustíveis

Atualmente, 13 estados são favoráveis ao descongelamento, e outros 13 são contra.

Gilberto Léda

- Atualizada em 26/03/2022 às 18h34
Preço dos combustíveis tem pressionado inflação no país
Preço dos combustíveis tem pressionado inflação no país (Divulgação)

SÃO PAULO - A polêmica sobre o fim do congelamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) - que deve ocorrer a partir de fevereiro, conforme decisão dos governos estaduais - deve ganhar novo capítulo com cada estado tomando decisões isoladas sobre o assunto.

A informação é da coluna Painel, da Folha de S. Paulo.

Segundo a publicação, "após votação na semana passada em que a maioria dos secretários da Fazenda decidiu pelo descongelamento, alguns deles mudaram de posição e hoje o placar parcial é de 13 a 13”.

__________________Leia mais
Deputado quer que siga congelamento do ICMS dos combustíveis no MA
Maranhão estima arrecadar R$ 9,6 bi com ICMS e IPVA em 2022
Estados decidem encerrar congelamento de ICMS de combustíveis
Bolsonaro avalia que decisão de governadores pode levar gasolina a R$ 8

Um dos governadores que defendem a manutenção do congelamento é Romeu Zema (Novo), de Minas Gerais. Ele se posicionou sobre o tema na noite de quarta-feira (19), nas redes sociais.

"O Governo de Minas é favorável à manutenção do congelamento do ICMS dos combustíveis e votará para que os estados possam manter o congelamento, especialmente diante das recentes altas de preços anunciadas pela Petrobras”, afirmou.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.