Auxílio

Deputados adiam votação de crédito do auxílio gás para sexta-feira

O governo apelou para o Congresso votar nesta segunda-feira as propostas de crédito especial ao Orçamento deste ano, mas não houve acordo entre os líderes.

Agência Câmara de Notícias

- Atualizada em 26/03/2022 às 18h52
Gás de cozinha tem valor elevado em todo o país
Gás de cozinha tem valor elevado em todo o país (Marcello Casal / Agência Brasil)

BRASÍLIA - O 1º vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PL-AM), adiou para a próxima sexta-feira (17) a votação do Projeto de Lei do Congresso Nacional (PLN) 42/21, que abre crédito de R$ 300 milhões para concessão do auxílio gás a 5,5 milhões de famílias neste ano. Marcelo Ramos explicou que falta acordo para análise dos vetos presidenciais que trancam a pauta do Congresso. O governo apelou para o Congresso votar nesta segunda-feira as propostas de crédito especial ao Orçamento deste ano, mas não houve acordo entre os líderes.

"Por conta da relevância social do vale gás, tentamos dialogar com a oposição a votação da matéria. A oposição concordou com a votação específica do PLN do vale gás. Infelizmente, não houve acordo com os partidos da base em relação a esta matéria e aos vetos. Agora só votaremos todos os PLNs se forem votados os vetos", decidiu Marcelo Ramos.

O deputado Carlos Zarattini (PT-SP) afirmou que é necessário ampliar o alcance do PLN 42/21 para 24,5 milhões de famílias. "A Petrobras aumenta seu lucro em detrimento das famílias mais pobres", afirmou.

O deputado General Peternelli (PSL-SP) manifestou o apoio ao vale gás e à distribuição gratuita de absorventes. "O governo é favorável ao vale gás, que deveria ser incorporado ao Auxílio Brasil", sugeriu.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.