Investigação

Idosa encontrada morta dentro de caixote em Teresina era natural do Maranhão

A idosa maranhense, identificada como Maria Antônia de Sousa, 62 anos de idade, foi encontrada dentro de um caixote na Zona Norte de Teresina, no mês de fevereiro deste ano.

Imirante.com, com informações da Polícia Civil do Piauí

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h02
A polícia suspeita que a idosa, que era natural do Maranhão, tenha sido envenenada. / Foto: Divulgação/DHPP-PI.
A polícia suspeita que a idosa, que era natural do Maranhão, tenha sido envenenada. / Foto: Divulgação/DHPP-PI.

TERESINA - Nesta quarta-feira (7), a Polícia Civil do Piauí divulgou que o corpo encontrado dentro de um caixote, tipo baú, em Teresina, no mês de fevereiro deste ano, é de uma idosa maranhense, identificada como Maria Antônia de Sousa, 62 anos de idade.

A polícia suspeita que a idosa, que era natural do Maranhão, tenha sido envenenada. / Foto: Divulgação/DHPP-PI.
A polícia suspeita que a idosa, que era natural do Maranhão, tenha sido envenenada. / Foto: Divulgação/DHPP-PI.

O corpo da idosa, que estava enrolado em um tecido dentro do caixote, foi encontrado no dia 9 de fevereiro, em uma região de mata do conjunto Leonel Brizola, na Zona Norte de Teresina. Desde então, o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) do Piauí tentava identificar a vítima, que segundo a perícia estava morta há três ou quatro dias antes de ter sido encontrada.

A polícia suspeita que a idosa tenha sido envenenada. / Foto: Divulgação/DHPP-PI.
A polícia suspeita que a idosa tenha sido envenenada. / Foto: Divulgação/DHPP-PI.

A polícia suspeita que a idosa, que era natural do Maranhão, tenha sido envenenada. Segundo o DHPP, a demora no reconhecimento da vítima foi porque os familiares de Maria Antônia só denunciaram o desaparecimento dela 15 dias após ela ter sumido.

Maria Antônia de Sousa morava em Teresina e vinha para o Maranhão ficar com os parentes, que moram no interior do Estado, mas acabou não chegando.

Agora a DHPP trabalhava para identificar a autoria e a motivação do crime, pois há possibilidades de a idosa ter sido envenenada. A polícia também investiga quem é responsável pela ocultação do cadáver.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.