Tesouro dos EUA vai apoiar qualquer presidente eleito no Brasil

- Atualizada em 27/03/2022 às 15h29

O Tesouro dos Estados Unidos está ansioso para trabalhar com o novo governo brasileiro, seja qual for o presidente eleito, disse que o subsecretário para Assuntos Internacionais, John Taylor.

"Vamos trabalhar com a nova equipe do Brasil, seja quem quer que vença as eleições, e estamos felizes em nos empenharmos com ela para implementar boas políticas", afirmou Taylor.

O petista Luiz Inácio Lula da Silva está perto de vencer as eleições no primeiro turno.

Segundo pesquisa Datafolha divulgada na quarta-feira, Lula manteve os 45% das intenções de voto, enquanto o tucano José Serra oscilou dois pontos para cima e tem agora 21% dos votos.

Investidores temem que Lula, que em campanhas anteriores defendeu a reestruturação da dívida, não esteja preparado para administrar a maior economia da América Latina e a dívida pública de 260 bilhões de dólares.

Na atual campanha, Lula recebeu apoio de diversas frentes políticas e um número cada vez maior de investidores acredita que ele tem incentivos suficientes, sobretudo um pacote de ajuda financeira de 30 bilhões de dólares do Fundo Monetário Internacional (FMI), para lidar com os mercados.

Os Estados Unidos são os maiores acionistas do FMI, portanto, receber apoio do Tesouro norte-americano é fundamental para garantir que os programas com o Fundo continuem.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.