Açailândia

Casal acusado de matar jovem vai a julgamento

O casal é acusado de ter cometido um dos crimes mais bárbaros já ocorridos em Açailândia.

O Estado

- Atualizada em 27/03/2022 às 13h06

AÇAILÂNDIA – Deve ser realizado em dezembro, o julgamento de João Gonçalves Paiva e Elizângela Alves de Sousa. Ele será julgado pela segunda vez, quando foi condenado a 24 anos de reclusão, mas seu advogado recorreu e o júri foi anulado. Elizângela, entretanto, será julgada pela primeira vez.

O casal é acusado de ter cometido um dos crimes mais bárbaros já ocorridos em Açailândia, que teve como vítima a jovem Edinete Alves de Sousa, fato ocorrido no dia 13 de setembro de 2006, naquela cidade.

O crime é considerado hediondo, haja vista que, além de ter sido assassinada com requintes de crueldade, porque foi abusada sexualmente por João Gonçalves, Edinete era irmã de Elizângela, que contribuiu com o crime.

Ocultação

O corpo de Edinete só foi encontrado dois dias depois de sua morte, já em adiantado estado de decomposição. Foi o próprio João Gonçalves quem indicou o local onde havia escondido o corpo da vítima e acusou Elizângela de ser sua cúmplice.

Além do assassinato de Edinete, João Gonçalves é acusado de ter sido o autor da morte de mais duas jovens: Maria Marta e Gerlene Soares.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.