Arte

Última semana das inscrições para turmas do Núcleo de Arte e Educação (NAE) em 2021

Os candidatos passarão por seleção em duas etapas.
Divulgação/ Seduc e Secma 15/02/2021 às 14h04
Última semana das inscrições para turmas do Núcleo de Arte e Educação (NAE) em 2021As inscrições podem ser feitas até sexta-feira (19). ( (Foto: Divulgação))

SÃO LUÍS - Tem paixão por dança, arte cénica, música ou canto? Quer colocar o corpo, a voz, a mente e a alma em movimento? Então, não perca a oportunidade. Esta é a última semana de inscrições para os cursos de Teatro, Ballet Clássico, Dança Contemporânea, Canto Coral, Piano e Violão ofertados pelo Núcleo de Arte-Educação (NAE), projeto realizado no Teatro Arthur Azevedo (TAA), por meio de parceria entre as Secretária de Estado da Educação (Seduc) e da Cultura (Secma).

As inscrições podem ser feitas até sexta-feira (19), pelo site da Secma: www.cultura.ma.gov.br. Podem se inscrever estudantes na faixa etária de 07 a 18 anos, regularmente matriculados em unidades escolares da rede pública de ensino da educação básica, além de jovens da comunidade com nível intermediário em dança contemporânea e em ballet clássico.

Os candidatos passarão por seleção em duas etapas. A primeira é a homologação de documentação exigida. Na segunda etapa, os inscritos passam por entrevista e teste de coordenação motora. A divulgação da lista dos candidatos habilitados para as audições está prevista para o dia 23 de fevereiro. A novidade deste ano é que o projeto também fará um cadastro de reserva para caso haja desistência. O início das aulas tem previsão para o mês de abril.

Projeto Núcleo Arte Educação (NAE)

O NAE é um projeto desenvolvido por meio de parceria entre a Seduc e Secma e realizado no Teatro Arthur Azevedo. Tem com o objetivo criar oportunidades e inserir crianças, adolescentes e jovens oriundos de escolas públicas no universo artístico com formação em música, dança e teatro, contribuindo, assim, para o desenvolvimento estético, artístico e cultural dos alunos, além de agregar para a melhoria da qualidade do ensino da rede pública estadual.

O projeto foi idealizado em 2005 pela arte educadora e, na época, diretora do Teatro Arthur Azevedo, Nerine Lobão, com a oferta de aulas gratuitas de teatro, como uma forma de ocupar o tempo livre desses estudantes e os espaços ociosos do TAA.

Em 2007, com o intuito de ampliar a percepção artística dos alunos e possibilitar um maior desenvolvimento individual e sociocultural, foram inseridos os cursos de dança, com o ballet clássico e contemporâneo; e a música, por meio do ensino de canto coral e piano. Desde então, os cursos vêm sendo oferecidos de forma ininterrupta.

Nesses 15 anos, o projeto virou referência em arte-educação. Quando foi iniciado, em 2005, eram apenas 40 estudantes. Em 2020, mais de 1.500 candidatos se inscreveram para os cursos ofertados pelo NAE; destes, 300 foram matriculados. Em uma década e meia, o projeto já atendeu mais de 3 mil estudantes, contribuindo de forma efetiva para o desenvolvimento pessoal, para o fortalecimento da cidadania e para a autonomia desses jovens.

“O NAE me oportunizou inúmeros conhecimentos que eu trago para a minha vida, principalmente, na carreira profissional que eu escolhi posteriormente (Medicina). Entre os aprendizados está o entendimento da arte como uma ferramenta social e educacional, além de outros parâmetros que eu carrego até hoje em minha vida”, destacou Josiel Guedes, médico formado pela UFMA, e ex-aluno do NAE.

“Foi uma experiência maravilhosa para mim, porque me direcionou para o que eu queria. Foi uma coisa que mudou a minha vida, eu aprendi muito, não só coisas relacionadas ao teatro, mas também relacionadas à minha vida pessoal. Sou apaixonada por arte, não me imagino fazendo outra coisa. E o NAE tem uma grande responsabilidade por essa paixão”, destacou Rayssa Bayma, ex-aluna do NAE e, hoje, estudante do curso de Teatro da UFMA.

“O projeto Núcleo Arte-Educação constitui uma proposta inovadora para nossa cidade ao inserir os alunos nesta política cultural de acesso a cursos de arte de forma gratuita. É uma janela de oportunidades para o desenvolvimento desses estudantes, em vários aspectos. Pois todos nós sabemos a importância da arte na formação de valores estéticos, da harmonia, da criatividade, do equilíbrio das emoções, entre tantos outros benefícios”, destacou Ione Coelho, coordenadora do projeto.

Em 2017, o NAE passou a oferecer, também, o curso de Aperfeiçoamento em Dança para jovens da comunidade, a partir de 16 anos, com experiência em nível intermediário em dança contemporânea e ballet clássico. Kleverson Froes é um dos frutos desse curso. Em 2018, ele alçou voos mais altos e conquistou uma vaga no Ballet da Cidade de Niterói, no Rio de Janeiro, uma das importantes companhias de dança do país. “Foi um projeto que teve grande importância na minha vida, tanto artística quanto pessoal. Sem dúvida alguma, o NAE é um grande diferencial na trajetória que eu estou construindo dentro da dança”, destacou o artista.

Hoje, o NAE conta com uma equipe de professores especializados nas linguagens artísticas de teatro, dança e música. Entre eles, estão nomes reconhecidos nacionalmente como Débora Buhaten e Cléo Junior, ambos professores de ballet clássico.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.