Festival de Música

Prefeito Edivaldo parabeniza finalistas e destaca importância do Festival da Música Canta São Luís

Participam da grande final, no dia 4 de dezembro, na Praça Maria Aragão, 33 classificados; lista dos concorrentes pode ser acessada no site.
Divulgação/Assessoria28/11/2020 às 12h42
A última noite da segunda fase de eliminatórias ocorreu na sexta-feira (27) e contou com a presença do prefeito Edivaldo Holanda Junior e da primeira-dama, Camila Holanda. / Foto: Divulgação/Prefeitura de São Luís.

Já são conhecidos os 33 finalistas do Festival de Intérpretes da Música - Canta São Luís, evento promovido pela Prefeitura de São Luís por meio das secretarias municipais de Governo e Cultura e que tem por objetivo fortalecer a cultura e incentivar artistas locais, além de oferecer lazer gratuito à população. Da grande final, que ocorre no dia 4 de dezembro, na Praça Maria Aragão, sairá cinco vencedores que serão premiadas com R$ 60 mil; R$ 40 mil; R$ 30 mil; R$ 20 mil; e R$ 10 mil, respectivamente. A última noite da segunda fase de eliminatórias ocorreu na sexta-feira (27) e contou com a presença do prefeito Edivaldo Holanda Junior e da primeira-dama, Camila Holanda. A lista com os nomes dos concorrentes pode ser acessada no endereço eletrônico www.saoluis.ma.gov.br/cantasaoluis. O evento segue todas normas sanitárias de combate à Covid-19.

"Parabenizo todos os finalistas que agora disputarão os cinco primeiros lugares de um evento que vem fortalecer a nossa cultura. Durante o período mais crítico da pandemia, alguns dos profissionais mais afetados foram da área cultural. A nossa gestão tem buscado formas de viabilizar a continuação das atividades desses profissionais. Com a realização do festival e a retomada da programação cultural na cidade, buscamos ajudar todas as pessoas que dependem direta e indiretamente das atividades culturais e, além disso, dar à população uma opção gratuita de entretenimento que siga todos os protocolos sanitários, a fim de que o lazer seja valorizado e incentivado da forma mais segura possível nos tempos em que vivemos", destacou o prefeito Edivaldo.

Dos 33 selecionados, três foram "salvos" pela plateia ou quem estivesse assistindo às audições de casa, uma vez que as apresentações têm sido transmitidas pela internet. A repescagem foi uma novidade criada para garantir que o público também pudesse escolher, entre os seus favoritos, quem deveria estar na grande final. Para isso o público teve, durante cada um dos três dias, ao fim das audições, 10 minutos para acessar o site e fazer sua escolha dentre os candidatos desclassificados. Ou seja, a esses três artistas repescados foi dada uma segunda chance para encantar os jurados e tentar uma vaga entre os cincos melhores, os que serão premiado ao fim do festival.

Noite de talentos

Dos 33 selecionados, três foram "salvos" pela plateia ou quem estivesse assistindo às audições de casa, uma vez que as apresentações têm sido transmitidas pela internet. / Foto: Divulgação/Prefeitura de São Luís.

Na noite desta sexta-feira, 19 candidatos subiram ao palco e se apresentaram para jurados e o público que, mais uma vez, lotou a Praça Maria Aragão, onde está montada uma estrutura de cerca de 30 metros - grande destaque do festival. A primeira a se apresentar foi Andressa Sipaúba, que abriu a noite com a música gospel "O maior vilão sou eu". Em seguida, subiram ao palco os cantores Bell Miranda, Carlos Alfredo, Edwin Mello, Walber Caslob, Sarah Rayanne, Wania Lisboa, Patrícia Ribeiro, Hitallo Ramos, Rose Nogueira, Matheus Portela, Stefanny Oliveira, Lívia Berrêdo, Tássia Campos, Catherine Abreu, Mariana Guedes, Bruno Sousa, Mário Filho e Darlene Barbosa.

De acordo com Wania Lisboa, uma das participantes que se apresentou nesta última noite de eliminações, o evento vem conseguindo proporcionar a valorização de que o setor cultural tanto estava precisando. "O festival para mim tem sido algo sobrenatural porque em um momento difícil como esse, de pandemia, é maravilhoso a Prefeitura de São Luís realizar esse evento para valorizar os artistas e a cultura da cidade. É um festival que nos tem permitido conviver com outros artistas, compartilhar um pouco de nossas experiências e estreitar laços, tanto que esquecemos que isso aqui é uma competição e passamos a torcer uns pelos outros", pontuou Wania Lisboa.

Avaliação dos jurados

A cada etapa a seleção dos candidatos ficou mais difícil em razão do nível dos interpretes. Manos Borges, que integra a equipe de jurados, disse que a dificuldade em decidir pelos 30 finalistas foi muito grande, haja vista o potencial que cada um demonstrou ter para se tornar um músico de renome futuramente.

"Nos primeiros dias de competição deixamos de levar em consideração aspectos como nervosismo, que costuma atrapalhar, mas é normal. Porém, é um concurso e vai se afunilando a cada etapa e a gente precisa decidir por aqueles que, de acordo com critérios técnicos de avaliação, se saíram melhor. Agora, já se aproximando da final, a gente está sendo mais criterioso, mais rígido, porque o festival precisa premiar os cinco melhores, embora todos que chegaram até aqui sejam muito bons. O festival tem cumprido com o seu objetivo de mostrar talentos desconhecidos para o público que fez dessa iniciativa da Prefeitura de São Luís um grande sucesso", destacou Mano Borges.

Avaliação do público

O evento segue todas normas sanitárias de combate à Covid-19. / Foto: Divulgação/Prefeitura de São Luís.

O público, que se fez presente durante mais uma noite do Canta São Luís, também não deixou de avaliar o público e o festival. Para a estudante Carolina Bacelar, a iniciativa da gestão do prefeito Edivaldo tem sido de grande importância. "O festival está muito bonito e as vozes são maravilhosas. Pena que nem todas podem ser premiadas, mas a oportunidade de se apresentar, eu acredito, já é um grande prêmio. Já estou ansiosa pela etapa final".

"Muito bom poder acompanhar de perto esses talentos. Acredito que os artistas estão muito felizes porque, até onde sei, essa parece ser a primeira iniciativa pública para contribuir para a carreira deles. Acho que é mais que dinheiro é uma oportunidade de ficar conhecido, e isso que é importante", declarou a funcionária pública Lúcia Campos, de 47 anos, que acompanhou todas as noites desta segunda fase de eliminatórias.

Incentivo à cultura

Ainda sob reflexos da pandemia, o setor cultural da cidade tem tentado uma guinada para incorporar o ritmo de antes. Entre muitas perdas, houve, inclusive, artistas que ficaram desamparados, sem nenhuma fonte de renda durante o período mais crítico, com maiores índices de contaminação pela Covid-19 em São Luís. Nesse sentido, o Festival de Intérpretes da Música está sendo, também, uma oportunidade para que aqueles que foram selecionados consigam destacar-se diante do público, reafirmando o poder que carregam na voz e estruturando a carreira que pretendem seguir daqui para frente - ponto alto e que está para além de quem ficará entre os cinco primeiros colocados.

Grande final

Os artistas classificados para a final (30 escolhidos pelo júri técnico e 3 pelo público, por meio de votação no site) terão os nomes sorteados para a ordem de apresentação no dia 28 de novembro. Já os ensaios para a grande noite de decisão serão realizados nos dias 30 de novembro de 1º de dezembro. E no dia 4, os 33 classificados voltam a se apresentar na Praça Maria Aragão para que sejam escolhidos os grandes vencedores.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.