Imunidade

Vitamina D: importante aliado na prevenção de doenças

Médica indica suplementação da substância para fortalecer a imunidade do corpo e minimizar, entre outras coisas, os riscos de contrair infecções virais, como a do novo coronavírus.
Na Mira, com informações da Assessoria26/03/2020 às 13h49
A exposição ao sol por 20 minutos em 80% do corpo é fundamental para estimular a produção da Vitamina D. (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - A pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) é, de fato, a maior preocupação da atualidade em todo o mundo. Apesar de, até o momento, não haver tratamento específico ou, tão pouco, drogas e vacinas capazes de exterminar e imunizar o organismo contra o vírus, entidades e profissionais de saúde têm, constantemente, chamado atenção para cuidados básicos capazes de minimizar os riscos de contágio pelos agentes infecciosos causadores da doença, entre eles o fortalecimento da defesa do organismo. Uma importante aliada para esse processo é a Vitamina D, como destacou a médica Hosana Reis, especializada em medicina integrativa.

Imunidade é um termo genérico que designa uma série de mecanismos presentes no organismo humano e têm como função realizar a defesa do corpo contra a invasão de agentes patogênicos, como bactérias, protozoários e vírus, a exemplo do Covid-19. Em pleno funcionamento, o sistema, formado por células e tecidos, produz respostas coletivas e coordenadas diante de agentes estranhos, o que caracteriza a resposta imune.

Boa parte deste sistema se forma desde a vida intrauterina, aperfeiçoando-se nos primeiros anos de vida e ficando totalmente pronto aos dez anos de idade. Depois dos 50 anos, no entanto, pode enfraquecer, em um processo denominado imunossenescência e, para que seja capaz de proporcionar a defesa do corpo, precisa receber estímulos, um deles oferecido pela Vitamina D, por meio da alimentação e exposição solar – esse último garante entre 80 e 90% da síntese do nutriente e deve ser feito diariamente, tomando 20 minutos de sol entre 12 e 14h, sem proteção solar e com 80% do corpo exposto. Uma alternativa é utilizar áreas livres da casa como varandas, jardins e quintais para essa exposição.

Uma das formas de fazer a suplementação da Vitamina D é pela via oral. (Foto: Divulgação)

Outra alternativa para aumentar os níveis de Vitamina D é a suplementação, como destacou Hosana Reis. “A suplementação de Vitamina D é um importante aliado para manter a saúde corporal e sua imunidade. Estudos comprovam que não há uma célula do corpo que não tenha receptores para a vitamina D e, quando o organismo possui as doses adequadas dessa substância, os níveis das células guardiãs da nossa imunidade, as catelicidinas, também são aumentados e o sistema de defesa torna-se mais forte para lutar contra vírus, bactérias e doenças autoimunes”, explicou.

De acordo com a médica, que se baseia em estudos e pesquisas do neurologista Cícero Coimbra, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), é interessante que a suplementação de Vitamina D seja feito ao longo de toda a vida – uma vez que o ativo possui efeitos preventivos – seguindo as indicações médicas. No entanto, em situações extremas como a atual, em que a pandemia do novo Coronavírus oferece sérios riscos à saúde mundial, o complemento pode ser obtido, em um nível padrão, nas farmácias de manipulação.

“A Vitamina D é indispensável para a nossa saúde em todos os momentos da vida e deve ser dosada, logicamente, fundamentada em resultados de exames laboratoriais. Mas, em momentos como o que vivemos atualmente, devido à pandemia do COVID-19, podemos tomar uma dose padrão, de 10 mil unidades internacionais por dia para pessoas com mais de 50 quilos. Para crianças ou pessoas com peso inferior a 50 quilos, a dosagem deve ser calculada por um especialista”, esclareceu.

Pesquisas

Em entrevista a uma rede de jornalismo americana, o médico Tom Frieden, ex-diretor do Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, afirmou que os riscos de infecções pelo Coronavírus podem ser reduzidos com o uso preventivo de Vitamina D. Segundo ele, que atuou no combate a outras epidemias, como do Ebola, a ausência do nutriente possui uma importância relação com os casos mais graves, que costumam atingir pessoas com mais de 60 anos e pessoas com condições crônicas. A explicação se dá pelo fato de que esses grupos, considerados de risco, possuem sistemas imunológicos enfraquecidos e a Vitamina D é um dos responsáveis por fortalecer o sistema de defesa do organismo.

Durante a entrevista, Frieden explicou que a suplementação de Vitamina D reduz o risco de infecção respiratória , regula a produção de citocinas e pode limitar o risco de outros vírus , como a gripe . Uma infecção respiratória pode resultar em tempestades de citocinas - um ciclo vicioso em que as células inflamatórias danificam os órgãos em todo o corpo -, o que aumenta a mortalidade das pessoas com Covid-19. A Vitamina D, em quantidades adequadas, pode potencializar a defesa de populações vulneráveis.

Outros benefícios da Vitamina D

- Regula a presença de cálcio e ferro no sangue;

- Controla a pressão arterial e as funções cardíacas;

- Favorece a força muscular;

- Previne a calvície;

- Combate doenças autoimunes;

- Regula a secreção de insulina;

- Auxilia no fortalecimento dos ossos.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.