Arte

Violência contra mulher é retratada em Galeria de Arte de São Luís

A exposição discute o lugar da mulher na sociedade contemporânea.
Na Mira, com informações do Sesc/MA23/02/2019 às 13h29
Violência contra mulher é retratada em Galeria de Arte de São Luís A exposição segue aberta ao público até o dia 29 de março. (Foto: divulgação)

SÃO LUÍS - Manifestações artísticas e culturais integram o movimento de luta da violência contra as mulheres e é uma significativa ferramenta de mobilização de novos públicos em favor dessa causa.

Buscando compreender e discutir o lugar da mulher na sociedade contemporânea, principal motivação da artista maranhense Marlene Barros, a Galeria de Arte do Sesc abre ao público nesta terça-feira (26) o seu mais recente trabalho, a exposição “Eu tenho a tua cara”. Composta por rostos de mulheres transfigurados, visa expressar o impacto da violência sofrida diariamente pela mulher brasileira.

“Eu tenho a tua cara” é um trabalho criado a partir de fotografias de rostos de várias mulheres onde a artista cria novas imagens, novos rostos, que causam estranhamento e inquietação em quem observa pelo seu poder de instigação e de subversão causada pela troca dos olhos e das bocas de cada uma, onde são costurados os pedaços de umas nas outras.

Um rosto que se qualifica enquanto grotesco, pois a imagem dessa costura também nos transporta para outra imagem ligada a costuras dos corpos de mulheres que sofreram ou sofrem algum tipo de violência.

Apesar de avanços na proteção dos direitos da mulher e na coibição das situações de violência doméstica e familiar, do crime de estupro e dos homicídios de mulheres pelo fato de serem mulheres como a promulgação da Lei 11.340/2006 conhecida por “Lei Maria da Penha”, a mudança do Código Penal sobre o crime de estupro (2009) e a criação da Lei 13.104/2015 (Lei do Feminicídio), ainda são muitos os desafios em âmbito municipal, estadual e nacional na efetividade das políticas públicas de enfrentamento à violência contra as mulheres.

Diante desse contexto, é imperativo que os movimentos de mulheres como um todo, estabeleçam estratégias de mobilização de forma contínua e permanente.

“Sendo artista, mulher, brasileira e nordestina, fica quase impossível não ser tocada pela situação de violência vivida pelas mulheres principalmente no Brasil, onde a cada 15 segundos uma mulher sofre algum tipo de agressão, e a cada dia 7 mulheres são mortas vítimas da violência dos homens”, ressaltou a artista plástica Marlene Barros.

PROGRAMAÇÃO
Abertura: 26 de fevereiro de 2019, às 18h
Local: Galeria de Arte Sesc Deodoro – Av. Gomes de Castro, 132, Centro, São Luís/MA
Período: 26 de fevereiro a 29 de março de 2019, das 9h às 17h (exceto sábados, domingos e feriados)

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.