Cultura

V Festival Internacional de Folclore e Turismo ocorre neste mês em São José de Ribamar e São Luís

O festival contará a com presença de seis países para celebrar o melhor da cultura e do folclore mundial.
Priscille Damous / Na Mira14/09/2018 às 19h27
V Festival Internacional de Folclore e Turismo ocorre neste mês em São José de Ribamar e São LuísA realização do evento também conta com a ajuda do bumba meu boi Brilho da Ilha. (Foto: Priscille Damous / Imirante.com)

SÃO LUÍS E SÃO JOSÉ DE RIBAMAR - Pela quinta vez, o Festival Internacional de Folclore e Turismo, irá trazer o melhor da cultura local através de apresentações de danças, palestras, promovendo a diversidade cultural e o intercâmbio entre diferentes países. O evento irá ocorrer nos dias 22 e 23 de setembro em São José de Ribamar e entre 25 a 30 de setembro em São Luís.

Quatro delegações internacionais irão participar do evento neste ano, sendo elas: Colômbia, Geórgia, México e Chile. Além do Maranhão, estarão presentes também as delegações nacionais de Goiás e Pará. Está previsto que 180 artistas compareçam ao evento, dentre eles cerca de 100 artistas estrangeiros mostrarão um pouco do seu folclore, história e cultura.

O festival é uma iniciativa da World Association of Performing Arts (WAPA) e Council Internacional Dance (CID), que estão ligadas a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco), que é a principal influenciadora da realização de encontros internacionais de folclore pelo mundo. Fora a Unesco, quem também participa do projeto é a Comissão Nacional e Municipal de Folclore e o bumba meu boi Brilho da Ilha.

Leia mais: Brilho da Ilha: conheça um dos principais grupos de Bumba Boi de São Luís

Entre as principais visitas, está prevista a vinda de duas pessoas que representarão o Governo da Geórgia em São Luís, onde conhecerão a potencialidade turística da ilha, e irão promover o intercâmbio entre o Maranhão e a Geórgia.

Para Cláudio Sampaio, fundador do Boi Brilho da Ilha, a realização de um evento como esse é sempre desafiador: "A realização desse evento todo ano é um grande desafio, pois a cada ano que passa, se torna mais difícil. Não tivemos nenhum apoio do Governo do Estado do Maranhão, que praticamente vira as costas para a cultura, e te digo que para nós, é um desafio a cada ano, mas o amor pela cultura nos faz vencer".

Recentemente, o bumba meu boi Brilho da Ilha esteve na Itália realizando a sua turnê pela Europa, durante a visita, Cláudio foi recebido pelo Papa Francisco no Vaticano, ao relembrar sobre o encontro, ele conclui que foi um dos momentos mais marcantes da sua vida. Outro fator que também chamou a atenção durante as apresentações do bumba meu boi no estrangeiro, foi a reação do público que estava acostumado somente com o samba.

"A reação das pessoas na Itália é bem diferente, porque o Brasil é conhecido lá fora pelo samba, e quando eles olham o bumba meu boi, escutam os sotaques e vêem a riqueza das roupas, das índias e dos vaqueiros, eles ficam impressionados! Fizemos muito sucesso, tanto é que a cada noite eramos o último a se apresentar para segurar o público até o final. Isso demonstra que a cultura do Maranhão é perfeitamente viável, falta apenas visão de alguns órgãos, gestores do Estado e também políticas públicas mais sérias, com visão para a cultura", comenta Cláudio Sampaio.

A programação, localidade e o horário do evento ainda serão definidos.

Antigas edições

No ano de 2014, o Festival recebeu pela primeira vez cerca de 150 artistas, entre nacionais e internacionais, foram recebidas as delegações da Argentina, Colômbia, Estônia e dos estados do Pará e Ceará. Já em 2015, o evento recebeu as delegações internacionais do México, Estados Unidos, África do Sul, Itália e Peru, além das delegações do Pará e Ceará que voltaram a contribuir para o festival sediado em São Luís.

Em 2017, participou as delegações internacionais de Cuba, Polônia, Estados Unidos, Paraguai e Colômbia, diversos estados brasileiros também marcaram a presença no festival, as delegações nacionais do Pará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Ceará e Rio de Janeiro fizeram bonito durante o evento.

Além de diversos seminários e palestras, o último Festival Internacional de Folclore e Turismo também contou com diversas apresentações de dança, entre elas: Ballet Folkorico Bochica (Colômbia), Xocoyote (EUA), Folkloricas Dance Lany de Pozinan (Polônia), Bois de Reis Sete Estrelas (Rio Grande do Norte), além da ilustre presença do príncipe sul-africano Zolani Mikivia.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.