Comemoração

Madrilenus completa cinco anos e lança CD Eu Acho é Bom!

A festa ocorre neste sábado (10), às 21h, no Recanto Vinhais.
Na Mira, com informações de Assessoria10/12/2016 às 12h00

SÃO LUÍS - O conjunto Madrilenus vai celebrar o aniversário de cinco anos, e o lançamento do segundo disco Eu acho é Bom! A festa do samba será neste sábado (10), às 21h, no Boteco Samba, Cerveja e Futebol (Recanto Vinhais), e contará com a participação do grupo Feijoada Completa, Nivaldo Santos, Adney Kayro, Serrinha, Caio Melo, Dinho Dias e Chico Chinês. O ingresso dará direito a um CD.

O nome do CD, Eu Acho é Bom!, é uma alusão ao bordão usado pelo grande compositor madredivino Cristóvão Alô Brasil, um baluarte do samba da Madre Deus. O disco teve a produção musical de Wendel Cosme, arranjos de Marcelo Braga e foi gravado no JC Estúdio.

O disco faz um apanhado da proposta do conjunto Madrilenus, incorporando sambas de Dona Ivone Lara, como Acreditar, Sonho Meu e Foram me Chamar. A propósito, a sambista foi a grande homenageada pelo Ministério da Cultura, com a Medalha Ordem do Mérito da Cultura neste ano. O grupo contou, nesse trabalho, com as participações de Naninha, Dinho e Caio Melo nas músicas Bar do Vavá, Sangrando e Maravilhosa, respectivamente.

“Fizemos também nesse trabalho algo que é característico do conjunto, que é a MPB na pegada do samba, a exemplo da versão que fizemos de O Leãozinho, de Caetano Veloso, e Sangrando, de Gonzaguinha; samba da nova safra dos compositores cariocas na canção Girassóis, de Moyses Marques e Edu Krieger, temos ainda sambas maranhenses inéditos como: Bar do Vavá de Nato Silva, Confissão de Chico Canhoto, Amor eu Juro de João Paulo, Maravilhosa de Beto Pereira, e Homenagem a Cristóvão de Eudes Américo. E não poderíamos deixar de regravar, é claro, os grandes compositores da Madre Deus como Ubiratan Sousa, no samba Rosa Amor; Patativa, com São Jorge Guerreiro, César Teixeira, na versão de Das Cinzas a Paixão e Tabaco; e Cristóvão Alô Brasil, nos sambas Maria engoma minha fantasia e Bandeira do Quinto”, conta Adão Camilo, vocalista do grupo.

O conjunto Madrilenus é formado por Adão Camilo, Boscotô, Júlio Cunha, Jorge Luís e Júnior Mamão. No evento, a banda terá, ainda, os músicos Robertinho Chinês, Cassiano Sobrinho, João Neto, Maurício Gracindo e Israel Santos.

“O Madrilenus é uma das referências em roda de samba em São Luís, tendo realizado eventos como Agosto do Samba (de 2012 a 2014), onde trouxe sambistas como Reinaldo, Naninha, Délcio Luis e Alex Ribeiro; promoveu também o Projeto São Luís Capital do Samba (2015) reunindo na Madre Deus um número enorme de sambistas, e no ano de 2014, no dia nacional do samba, realizou um dos maiores encontros de sambistas da Ilha, onde 50 intérpretes puderam comemorar cantando somente sambas maranhenses”, conta Adão Camilo.

Atualmente, o conjunto promove uma vez por mês o projeto Tribuna do Samba, apelidado de Tzão de Velho, que há quatro anos leva pra Madre Deus os amantes da autêntica roda de samba.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.