Sua Saúde

Sintomas de bruxismo pode ocasionar dores de cabeça

O bruxismo está presente em até 20% das crianças.
Divulgação/ Assessoria25/08/2016 às 16h10

SÃO LUÍS - Se você tem o hábito de apertar ou ranger os dentes, pode ter a certeza que é o bruxismo. Ele afeta entre 10% e 20% da população e pode ocasionar dores de cabeça e músculos da mandíbula, pescoço e face. Além disso, está presente muito mais em crianças do que em adultos (de 10% a 20% das crianças; 8% dos adultos; e 3% dos idosos são acometidos por este mal).

Para o Cirurgião-dentista, Dr. Fábio Fernandes, esse distúrbio pode fazer os dentes ficarem doloridos ou soltos, e, às vezes, partes dos dentes são literalmente desgastados. “Eventualmente, pode acarretar a destruição do osso e do tecido da gengiva. Além disso, pode levar a problemas que envolvam a articulação da mandíbula, como síndrome da articulação têmporo-mandibular. Outros potenciais sinais de bruxismo incluem dor na face, na cabeça e no pescoço. Podemos fazer um diagnóstico preciso e determinar se a origem da dor facial é causada por bruxismo”, contou.

O bruxismo pode se dividir entrar em vigília (a pessoa acordada) e bruxismo do sono, é importante comentar essa divisão porque não é a mesma coisa e o Dr. Fábio, alerta sobre isso. “No bruxismo em vigília, a pessoa permanece por longos períodos apertando ou encostando os dentes, principalmente em momentos de tensão, estresse, nervoso ou até mesmo quando está concentrada lendo um livro, estudando, usando o computador ou assistindo TV. Já no bruxismo do sono é considerado um distúrbio de movimento relacionado ao sono. Neste tipo de bruxismo, é mais comum o ranger de dentes, o que não ocorre durante toda a noite, mas vem em crises, principalmente nas fases de sono mais leves”, disse o Dr.

Os fatores emocionais não são causa de bruxismo do sono, como no bruxismo em vigília, mas podem aumentar sua frequência. Excesso de cafeína, fumo, álcool ou uso de drogas são diretamente ligados ao aumento de eventos de bruxismo, tanto em vigília como no sono.

Entre os tratamentos disponíveis, existe a placa miorrelaxante. Sendo esse, um dispositivo para utilizar ao dormir e também em momentos de stress durante o dia, feito sob medida e ajustado aos dentes do paciente. Apesar do dispositivo ser uma boa maneira para lidar com bruxismo, ele não é uma cura. Dessa maneira, pode ser necessário um tratamento multidisciplinar, envolvendo dentistas, médicos e psicólogos.

De acordo com a causa d problema, o especialista identifica qual tratamento mais indicado. “Sempre é bom realizar perguntas e exames detalhado dos dentes, podemos ajudar a determinar se a fonte potencial do bruxismo. Com base no grau dos danos causados nos dentes e a causa provável. Dessa maneira conseguimos orientar o paciente sobre o melhor tratamento a seguir”, disse o Cirurgião-dentista e especialista em Odontologia e estética avançada, Dr. Fábio Fernandes.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.