Clássico

Amor pelo Fusca: encontro reuniu donos nostálgicos

Quase 20 veículos com suas características e donos com muitas histórias.
Jonas Sakamoto / Imirante.com22/09/2015 às 17h12

Marcado para começar às 17h, o encontro do Clube do Fusca SLZ movimentou a região do Viva do Vinhais com clássicos e histórias por meio de casais formados pelos carros e seus respectivos donos. Além dos Fuscas, outros veículos como o Gol e Fiat UNO “quadrado”, grupos de motociclistas, Clube do Honda e a Associação Maranhense de Veículos Antigos (Amava) também compareceram. E o Imirante.com trouxe um pouco do que ocorreu por lá, além de mostrar que se engana quem pensa que somente “eles” são amantes dos Fuscas, saiba que “elas” também são apaixonadas.

No encontro houve carros com diversas características, histórias e diferentes paixões. E uma delas chamou atenção pelo fato do carro, simplesmente, ter atravessado o país inteiro e percorrer, hoje, a capital maranhense com muito charme e autenticidade. É o caso da gaúcha Clarissa Niederauer, ela que é uma estudante de Design, mora em São Luís, e falou um pouco sobre a paixão pelo Fusca em uma conversa ao lado do seu “filho” de cor bege e com características que representa ela também: “Esse é o segundo Fusca que tenho, eu tinha um 74, vendi, comprei esse 68 e vim de lá de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, até aqui no Maranhão. Ele é todo original, só precisei retocar a pintura e trocar os bancos, mas o resto é todo original”.

As histórias por trás do Fusca 68 são desde o simples movimento da direção dele ao dirigi-lo pelas ruas e avenidas da capital maranhense, até uma viagem inesquecível que fez de São Luís a cidade de Jericoacoara, no Ceará: “Foi uma aventura que fui com um amigo do Clube, eu com o filhote e ele com o seu 74. Foi muito bom, não tive nenhum problema e fui e voltei sem precisar passar por nenhum perrengue”, conta.

Além da Clarissa, outros donos fazem questão de deixar o carro o mais requintado possível, como o Jose Robson seu Fusca 83, O Aylton Cordeiro e a fusão que está fazendo do seu carro com o do seu avô, o Alexsandro Santos que trouxe seu carro de São Paulo. E vários outros que fazem uma atmosfera um tanto nostálgica.

E é essa atmosfera que compõe o encontro é de curiosos fazendo perguntas, a recordações de alguma aventura nas décadas passadas, crianças achando que os carros são brinquedos, até o churrasco com os carros enfileirados mostrando como cada um desempenha um ponto peculiar. Pois seja por sua cor, característica, música que toca no carro ou jeito excêntrico do dono, o Fusca é responsável por trazer sensações nostálgicas com o toque moderno dos dias de hoje.

Veja, abaixo, algumas fotos dos carros:

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.