São Luís 402 anos

Grupo Marabrass faz apresentação no Espigão Costeiro

Evento foi uma homenagem aos 402 anos de São Luís.
Imirante.com, com informações da Secom07/09/2014 às 17h08

SÃO LUÍS - O grupo Marabrass foi a atração deste sábado (6) no projeto Som da Ilha, no Espigão Costeiro da Ponta d’Areia. A iniciativa do governo do Estado é coordenada pelas Secretárias de Estado de Cultura (Secma), Infraestrutura (Sinfra) e Comunicação Social (Secom). A ideia é unir a bela paisagem e o cenário marcado pelo brilho do pôr do sol com a boa música instrumental produzida em nível local. A apresentação marcou o retorno do projeto à agenda cultural e foi uma homenagem aos 402 anos de São Luís, comemorados neste domingo (8).

O espetáculo musical atraiu famílias, apreciadores de música instrumental, músicos, estudantes e desportistas. Passeando de bicicleta sobre o imenso bloco de pedras que formam o Espigão Costeiro, a blogueira Guga Fernandes mostrou-se surpresa com o que viu. “Que maravilha. Trazer música para este ponto turístico foi uma ideia bem pensada”, elogiou.

Os músicos foram apresentados ao público por Fernando de Carvalho, coordenador artístico da Escola de Música do Estado do Maranhão, Lilah Lisboa de Araújo. Ele disse que o projeto terá continuidade até dezembro, sempre aos sábados. “Nós trouxemos diversos grupos e muitos ainda virão participar desta festa da valorização da música maranhense. Hoje, estamos fazendo uma homenagem a São Luís pela passagem de seus 402 anos”, informou.

Marabrass reuniu os músicos Daniel Cavalcante, Hugo Carafunim e Daniel Miranda (trompete), Jairo Moraes e Marcel Pereira (trompa), e George Campos (tuba). Fundado em junho de 2003, o nome do grupo uma junção do prefixo "Mara", de Maranhão, com "brass", palavra inglesa que significa metais.

Formado por ex-alunos e professores da Escola de Música Lilah Lisboa de Araújo, o Marabrass tem um repertório que abrange diversos gêneros musicais, do clássico ao popular. Na apresentação, o roteiro privilegiou a música nordestina, como baião e frevo, além de muita bossa nova, maxixe e jazz. O momento especial foi a execução do hino da cidade, “Louvação a São Luís” de Bandeira Tribuzi, com um arranjo assinado por Elder Ferreira.

O projeto Som na Ilha objetiva, também, atrair as pessoas para visitarem a obra de urbanização do Espigão Costeiro, construído para conter o avanço da erosão na área e desassorear o canal, melhorando a navegabilidade das embarcações. Com aproximadamente 90% dos trabalhos de urbanização concluídos, o quebra-mar já é um novo cartão-postal da cidade.

A etapa de urbanização inclui a construção de calçadão, passeio, ciclovia, bancos, proteção das laterais, mirante, entre outros espaços paisagísticos. Haverá, ainda, um centro administrativo, o Memorial Bandeira Tribuzi e uma área para lanchonetes, além de quiosques para água de coco, e duas praças, que serão construídas ao longo da urbanização.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.