História

FMRB comemora os 360 anos do Convento das Mercês

Exposição e apresentações musicais estão na programação de abertura.
Assessoria05/06/2014 às 14h53

SÃO LUÍS - O Convento das Mercês completa 360 anos este ano, e para celebrar a data, a Fundação da Memória Republicana Brasileira (FMRB) promove neste mês de junho uma série de atividades como forma de divulgar o patrimônio cultural maranhense. Na segunda-feira (9), será lançada a exposição “Conventos das Mercês, 360 anos: templo do conhecimento e da memória”, além de uma programação musical em parceria com o III Festival de Música Barroca.

A exposição é uma Linha do tempo que conta os principais momentos da história do prédio, desde a chegada da Ordem dos Mercedários, que fundou a Igreja e o Convento das Mercês, até sua fase atual, em que abriga a FMRB, que está dividida em três períodos (religioso, civil e militar, e patrimonial), destaque para as fotos do acervo audiovisual da fundação, que reproduz as imagens preservadas do Convento, ainda na década de 1900.

De acordo com a chefe da Casa Civil e presidente da FMRB, Anna Graziella Santana Neiva, o imponente Convento das Mercês, encravado no coração do Desterro, chega aos 360 anos, refirmando-se, como um espaço cultural de grande importância a todos os maranhenses. Hoje, abrigando a FMRB, vinculada à Secretaria de Estado da Educação, reitera-se seu papel de órgão educacional prestador de serviço à comunidade.

Além da exposição, nessa segunda-feira (10), às 14h, haverá a conferência “A música no Maranhão do século XVII e XVIII”, com o professor e musicólogo Joaquim Santos. Às 15h, será realizado o “Encontro com músicos”, com participação do Grupo Anima.

Já o Quinteto de Cordas da Orquestra Maré do Amanhã (Rio de Janeiro) apresentará um repertório eclético fundamentado e focado no repertório Barroco de Bach e Vivaldi, além de peças que tem feito sucesso nas apresentações do grupo. Para encerra a programação desse dia, apresenta-se o grupo Capella Paulistana, que em seu programa homenageia um dos mais representativos compositores brasileiros da transição entre o período colonial e imperial, o padre mulato José Maurício Nunes Garcia.

Durante todo o mês de junho, outras atividades acontecerão para comemorar os 360 anos do Convento das Mercês. Entre elas, pequenas encenações artísticas surpresas em alguns pontos da cidade, contextualizando vários momentos históricos ligados ao prédio. Também será realizada a exposição “Bumba meu boi e as cores do Maranhão”, retratando o auto do bumba meu boi, seus personagens e sotaques. Já na quarta-feira (11), será promovido o Arraial das Mercês, com vasta programação cultural.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.