Luto

Rita Lee: 'Sempre beijei os pés da Hebe'

Roqueira fala sobre sua história com a apresentadora.
QUEM 01/10/2012 às 23h05

Rita Lee fez um depoimento emocionado em homenagem a Hebe Camargo. "Ela era mãe da gente, mãe da TV", afirmou a roqueira. Ela foi a criadora do selinho, como fazia questão de dizer a própria Hebe, que se definia fã de Rita. Tudo começou quando a cantora surpreendeu a apresentadora com um beijinho na boca, durante um programa dela no SBT, em 1997, e o carinho acabou virando marca registrada da loira.

os bastidores de um show de Rita, em abril de 2011, Hebe falou sobre a ruiva. "Não existe ninguém como ela no Brasil. Vou a todos os shows que posso. Eu amo de paixão essa menina". Rita, por sua vez, sempre retribuiu o carinho, dividindo o palco com Hebe em diversos momentos, desde os anos 60. Hebe também já gravou duas músicas de Rita: "Só de Você" e "Saúde", ambos sucessos de autoria da roqueira e de seu parceiro e marido, Roberto de Carvalho.

Leia a seguir o depoimento de Rita: "Ela era mãe da gente, mãe da TV... Além de ser uma das pessoas mais generosas que conheço. A Hebe está presente na minha vida desde a infância. Lembro muito bem quando, aos 12 anos, eu estava voltando para casa com o boletim, com notas baixas, morrendo de medo de mostrar para a minha mãe. Quando virei a esquina da rua de casa, lá estava Hebe, com aquele vestido rodado, morena, cantando em cima de um caminhão. Minha mãe estava tão encantada que nem viu meu boletim! Esqueceu de tudo. Fiquei tão feliz, mas tão feliz... E, desde a época de Mutantes, ela me recebia muito bem no programa dela! (O primeiro selinho) foi daquela vez que a agarrei no palco (do programa da Hebe no SBT, em 1997). Ela não esperava. E, depois, acabou virando isso tudo. E ela sempre disse, por aí, que o selinho foi invenção minha. Já fui ao programa vestida como Hebe, já fui de pijamas, já dei entrevista de biquíni, sempre me ajoelhava na frente dela... sempre beijei os pés da Hebe! Eu tenho tudo guardado: os bilhetinhos dela, os presentinhos. Uma vez, fiz um show em Punta del Este e ela foi. Depois, quis me levar no cassino. E eu não sei jogar! Disse a ela que sempre perdia nessas coisas. Mas ela me falou: 'Vou te comprar uma cartela de bingo, vou te ensinar'. Sentei do lado dela e ganhei! Até hoje, tenho a ficha que ganhei lá no bingo. Guardo como um amuleto da sorte. A gente sempre viveu com a Hebe por aqui. Como vai ser a vida sem ela?"

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.