Luta

Banda de rock sul-africana luta pelo seu continente

Apesar de levantarem várias bandeiras, no final das contas, eles só querem um recomeço.
Galileu 07/07/2012 às 04h10

Parlotones é uma das bandas africanas a atingir maior sucesso fora do continente. Apesar de não ser muito conhecida no Brasil, a banda já coleciona um número considerável de turnês pela Europa e EUA, sendo que atualmente eles estão na estrada com os britânicos do Snow Patrol. Mesmo com esse sucesso, você provavelmente nunca ouviu falar deles. Mas…quantas bandas da África estão bombando nas rádios brasileiras?

Nascidos em Johannesburgo, na África do Sul, os membros do grupo contrariam boa parte das estatísticas do continente: “Nós todos viemos de famílias trabalhadoras. Não éramos pobres, mas também não éramos ricos”, lembra Kahn Morbee, vocalista da banda. Mesmo sem ter sentido na pele as marcas do abismo social que separa a África do resto do mundo, a banda aproveita sua fama para levantar bandeiras como a luta contra o aquecimento global, a preservação da natureza única do continente e o fim do abuso contra mulheres. Bandeiras normalmente erguidas por Bonos e Madonnas: gente muitíssimo bem intencionada, mas que visita o continente a bordo de seus jatinhos, com hora marcada para voltar para o ar-condicionado da Europa.

O feito mais recente da banda foi escalar o Kilimanjaro para chamar a atenção contra à violência sofrida por mulheres e meninas todos os dias no continente. O Kilimanjaro, com seus quase 6 mil metros de altura, é a maior montanha da África e uma das mais altas do mundo: localizada entre o Norte da Tanzânia e o sul do Quênia, é um símbolo eficiente do poder da vida selvagem africana frente às mazelas que atingem seus moradores. “A África é o continente com mais recursos do mundo; mas é também o mais pobre e o mais corrupto”, diz Kahn.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.