Teatro

Dançarino argentino-alemão Héctor Bohamia no Arthur Azevedo

Marcela Simplício, Na Mira 18/05/2009 às 09h17

O espetáculo de dança ‘Estado de Liberdade’ com o dançarino argentino-alemão Héctor Bohamia em apresentação única no dia 19 de maio, terça-feira, no Teatro Arthur Azevedo.

Héctor Bohamia é um dos artistas argentino-alemão mais prestigiados atualmente na Europa, dentre os destaques de sua geração. Sua arte tem o efeito de um punhal congelado apoiado sobre a pele quente, disse o jornal alemão Die Zeit. A sua carreira no palco se desenvolve com suas produções para o meio lírico, cinematográfico e companhias de dança de todo o mundo. Fez extraordinária carreira na Europa, e está sendo considerado como um dos mais destacados criadores de sua geração. A partir da Alemanha construiu uma trajetória excepcional de abertura para o mundo, com sua turnê Estado de Liberdade está percorrendo uma boa parte de nosso país.

A vanguarda e a modernidade de Héctor Bohamia

Não são poucos os que estimam que Héctor Bohamia é o artista mais reconhecido do cenário moderno de sua geração, ainda que suas obras como intérprete, sua concepção do cenário e fundamentalmente sua capacidade de direção não terem sido ainda avaliadas no Brasil como se tem na Europa e países Asiáticos, onde já se apresentou várias vezes.

Bohamia está com 40 anos de idade atualmente, tendo passado muito tempo de sua vida viajando pelo mundo, iniciando como fiel intérprete do Tanztheater de Wuppertal e interpretando a maioria de suas composições.

Como artista solista tem feito participações em Festivais de Avignon, Edinburgh, Aix-en-Provence, Sheffield, Sitges, Otoño de la Villa de Madrid e poderíamos seguir com uma interminável lista, ao mesmo tempo que trabalhou em produções como Porgy and Bess de Gershwin para a Ópera de Virgínia e Knöxville Summer of 1915 de Barber para o Volksbühne Hall de Colônia.

O seu trabalho de direção devemos agregar dois de seus grandes compromissos profissionais para temporada 2008 como Woyzzeck de Georg Büchner para o Théâtre am Schiffbauerdämm de Berlim e também a sua recriação sobre a cantada Carmina Burana de Carl Orff para Zürcher Ballett.

Em Ich bin der welt abhanden gekommen de 30 minutos de duração, ele conduz a tensão-atenção com uma sutileza magistral, dialogando não só a cadencia de Johannes Brahms, mas também com a tradição africana presente na imperdível trilha sonora de Heinz Lött.

Yo-Yó, em compensação, é extremadamente expressiva e incomparável.

Talvez poucas vezes se pode apreciar, em turnê pelo interior do país, propostas tão refinadas, pensadas analiticamente e levadas ao palco, como as desse singularíssimo criador latino de forte raiz alemã.

Lindsay Kemps criou especialmente para ele Tour de Force em 1999 e dançou em uma extraordinária entrega dramaturgica a Missa Solemnis Op. 123 (Prophet Ludwig) de Beethoven nas catedrais de Londres, Buenos Aires e Berlim, perante um público comovido que o seguia feito o artístico como um relato bíblico-teatral. Seus espetáculos com obras musicais que vão de Kurt Weill, Bela Bártok e Erik Satié, às canções de cabaré que tem obtido críticas deslumbrantes no mundo. Mais disposto e crítico que nunca, suas peças cênicas possuem um frescor como surpreendente originalidade que o fazem sumamente atraente pelo que representa, tanto como símbolo da vanguarda e inquietude permanente.

Héctor Bohamia está sendo aplaudido em palcos como o Staatstheater de Sttutgart, Sadler’s Well de Londres, Maisón de la Danse de Lyon, Théâtre da Ville de Paris, ou festivais da altura Melbourne, Wurzbürgber, Spoletto e Edinburgh, entre tantos outros.

Ficha Técnica

Engenheiro de Som – Heinz Lötz

Desenho de Iluminação – Etienne Le Roüx

Diretores de produção – Thomas Eischendörf e Thereza Micicche

Concepção Gráfica-visual – Marcos Paulo

Concepção audiovisual e fotográfica – Olaf Weinghärt

Desenhos Coreográficos – Hector Bohamia

Direção Artística – Jacob Kruckemmberg

Serviço:

Espetáculo de dança ‘Estado de Liberdade’ com o dançarino argentino-alemão Héctor Bohamia

Dia 19 de maio de 2009, às 20h30

Teatro Arthur Azevedo

Ingressos à venda na Bilheteria do Teatro

Platéia R$30,00

Frisa, Camarote, Balcão e Galeria R$20,00

Estudantes e acima de 60 anos somente com a apresentação do documento de identificação.

Com informações da assessoria de imprensa

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2018 - Todos os direitos reservados.