Unidos da Tijuca leva Estandarte de Ouro no Rio

Pelo segundo ano seguido, a Unidos da Tijuca conquistou o júri do prêmio do jornal "O Globo".
Globo Online 28/02/2006 às 10h17

RIO - Pelo segundo ano seguido, a Unidos da Tijuca conquistou o júri do prêmio do jornal "O Globo" e ganhou o Estandarte de Ouro como melhor escola do carnaval 2006. Já a Imperatriz Leopoldinense foi premiada com a comissão de frente (que trazia espadachins a cavalo, representando o personagem revolucionário italiano Giuseppe Garibald, homenageado da escola).

O casal perfeito para os júris são o mestre-sala Claudinho, da Beija-Flor, e a porta-bandeira Lucinha, da Unidos da Tijuca. Os prêmios de melhor samba-enredo e puxador foram para a Império Serrano. Ao microfone, Nego emocionou o público com "O Império do Divino".

Com o enredo "Ouvindo tudo que vejo, vou vendo tudo que ouço, uma ópera em sete atos", a Unidos da Tijuca levou para a avenida a visita de Wolfgang Amadeus Mozart no ano em que se completam 250 anos de seu nascimento. A proposta era fazer em plena Sapucaí uma sinfonia visual. O carnavalesco Paulo Barros provou mais uma vez seu talento. Já na primeira alegoria, um maestro comandava uma orquestra com placas contando a evolução da difusão a música, desde o bolachão até o CD. Oitenta componentes, vestidos de Mozart, representavam a genialidade do músico, mostrando outros artistas.

Na homenagem a Chacrinha, o grande divulgador da música brega em rede nacional, um carro impressionante, com 21 fuscas pretos, lembrando a canção e único sucesso de Almir Rogério. Do topo, um Chacrinha 'cover' distribuía abacaxis para o público. O penúltimo carro foi o que mais agradou ao público, com Elvis Presley, Michael Jackson e Toni Tornado. Cada vez que a cortina era aberta, um dos três se apresentava. Como moldura para o carro-discoteca, três mil discos de vinil. No comando das picapes, Mozart.

O Estandarte de Ouro, que completa 35 anos, tem seu júri formado por Argeu Afonso (presidente), Lygia Santos, Adelzon Alves, Helena Theodoro, Haroldo Costa, Maria Augusta, Aloy Jupiara, Marcelo Mello, Marceu Vieira e Aydano André Motta, e dois convidados especiais, o músico Henrique Cazes e a cantora Dorina. Um leitor, escolhido através de promoção, também participa: Ricardo Correa de Almeida.

Os prêmios vão para a melhor escola do Grupo Especial, a melhor bateria, o melhor samba-enredo, o melhor enredo, a melhor porta-bandeira, o melhor mestre-sala, a melhor ala, a melhor ala das baianas, a melhor passista, o melhor passista, o melhor puxador, a melhor comissão de frente, a revelação, a personalidade, a melhor escola do Grupo de Acesso e o melhor samba do Acesso.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2018 - Todos os direitos reservados.