OMS: cegueira custa bilhões de dólares a países pobres

Reuters

- Atualizada em 27/03/2022 às 15h28

GENEBRA - Cegos e deficientes visuais custam aos países pobres bilhões de dólares em perda de produtividade, sendo que 80% dos casos poderiam ser prevenidos ou tratados, disseram especialistas em saúde.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Agência Internacional para Prevenção da Cegueira (IAPB, na sigla em inglês) estimam que 180 milhões de pessoas sejam incapacitadas visualmente e que de 40 a 45 milhões desses indivíduos sejam cegos, a maioria no mundo subdesenvolvido.

O crescimento e envelhecimento da população poderiam impulsionar esse número para 75 milhões até 2002, retardando o desenvolvimento e negando um direito humano básico, informou a OMS em um comunicado para marcar o Dia Mundial da Visão.

- Preservar ou restaurar a visão pode ser executado com pouco custo e pode ajudar as pessoas a sair da pobreza. Elas podem contribuir totalmente com suas famílias, comunidades e para o desenvolvimento nacional - disse Gro Harlem Brundtland, diretora geral da agência de saúde das Nações Unidas.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.