Exposição Gratuita

Artista plástico ribamarense retrata Bumba meu boi em exposição

A exposição ficará em cartaz de 22 de abril à 31 de maio na Galeria de Arte Alberico Moura, em São José de Ribamar.

Gabrielle Siebra / Na Mira

- Atualizada em 23/04/2022 às 14h23

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR - Com grande domínio em serigrafia e artes plásticas em geral, o artista Sandro Paixão abre exposição de visitação gratuita na Galeria de Arte Alberico Moura, no restaurante Mar e Sol, em São José de Ribamar, expondo seu amor à cultura junina maranhense. A exposição ficará em cartaz de 22 de abril à 31 de maio.

Leia também: Galeria Trapiche expõe obras de 26 artistas até dia 29 de abril em São Luís

Com obras que começaram a serem feitas ainda no período de quarentena, em que a população precisou ficar isolada devido à Covid-19, Sandro Paixão presenteia os espectadores com obras que retratam os diversos sotaques do Bumba meu boi, que vão do de orquestra ao sotaque “costa de mão”. 

Obra de Sandro Paixão para exposição sobre festas no período junino maranhense.
Obra de Sandro Paixão para exposição sobre festas no período junino maranhense.

“(As obras) começaram a serem feitas no período da pandemia, foi uma forma que encontrei para manter viva a tradição do nosso folclore que por sinal é riquíssimo.” conta Sandro em entrevista exclusiva ao Na Mira. 

Entre as diversas obras expostas, ao ser questionado se há alguma em especial, Sandro responde prontamente sobre a obra “AMO”. "A tela faz lembrar o Chiador." diz Sandro referenciando o ilustre cantador João Chiador, que faleceu em 2017 aos 78 anos. 

Tela
Tela "AMO", que representa o cantador João Chiador pelo artista plástico Sandro Paixão.

"A tela do "AMO", considero ela especial porque fui pintado aleatoriamente e quando fui pintar a roupa do cantador, usei uma estampa que o João Chiador usava. Mesmo eu não tendo a intenção de retratar ele, a camisa o identifica e muitas pessoas se direcionam à ele."

Sandro Paixão é conselheiro tutelar, porém sempre trabalhou com artes plásticas. Seja espalhando murais pela cidade, ou estampando camisetas, Sandro sempre retratou o cotidiano, cultura e religiosidade do maranhense em seus trabalhos artísticos. “Nunca me afastei das artes, estou sempre produzindo alguma coisa.”, conta o artista.

Artista plástico ribamarense mostra seu amor pelo Bumba meu boi em exposição de arte

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.