INCLUSÃO

Espetáculo acessível produzido por maranhenses indicado em quatro categorias do prêmio SATED

"O que vejo no escuro" é protagonizado pela atriz e dramaturga cega Zeneide Cordeiro.
Na Mira 24/11/2021 às 17h17
Espetáculo acessível produzido por maranhenses indicado em  quatro categorias do prêmio SATEDEspetáculo “O que vejo no escuro”. (Foto: Divulgação)

O espetáculo “O que vejo no escuro”, produzido por maranhenses, foi indicado nas categorias categorias Atriz, Figurinista, Cenografia e Revelação/Texto Estreante, no prêmio SATED.

“O que vejo no escuro” é protagonizado pela atriz e dramaturga cega Zeneide Cordeiro, e tem a direção da Tayres Pacheco. Ele estreou no último dia 10 de setembro deste ano no Projeto Sesc Mãos à Obra no palco do Teatro Sesc Napoleão Ewerton, no Maranhão.

A peça é um espetáculo de teatro inclusivo, com audiodescrição e intérprete de libras e mostra a história de Zole, uma mulher cega, que sonha ser artista e Bili, uma bengala "viva". A obra propõe uma reflexão sobre acessibilidade, inclusão, violência sexual, empoderamento, amor e arte.

A obra tem 1h10min de duração e pode ser acompanhada no Canal Youtube SATED MA (Clique aqui).

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.