Cultura

Solidariedade chega ao Lençóis Jazz e Blues Festival

Produção solicita que público leve alimentos não perecíveis para doação à Escola de Cegos do Maranhão.
Na Mira, com informações da Assessoria06/11/2017 às 17h00
Solidariedade chega ao Lençóis Jazz e Blues Festival

MARANHÃO - Música, gastronomia, artesanato, clima descontraído, músicos no palco e na rua. Todos os ingredientes estão colocados para o Circuito São Luís do Lençóis Jazz e Blues Festival, em sua nona edição, repetir o sucesso das anteriores. E um ingrediente se soma a este cardápio: a solidariedade.

A produção do evento estabeleceu uma parceria com a Escola de Cegos do Maranhão, instituição filantrópica com anos de bons serviços prestados, e está solicitando a quem puder, contribuir com a doação de um quilo de alimento não perecível no ingresso das noites de 10 e 11 de novembro, quando a programação acontece na Concha Acústica Reinaldo Faray (Lagoa da Jansen).

Oficinas

A formação sempre foi também um dos pilares do Lençóis Jazz e Blues Festival, que este ano oferece duas oficinas musicais, ambas gratuitas, das 10 às 12h, no auditório da Escola de Música do Estado do Maranhão Lilah Lisboa de Araújo (EMEM). Dia 9 Oficina de contrabaixo, com Nema Antunes (RJ), e dia 10 Oficina de percussão “Ritmos do Brasil”, com Robertinho Silva (RJ).

Programação

Este ano o Circuito São Luís acontece em três noites, abrindo nesta quinta-feira (9), às 19h, no Fanzine Rock Bar (Praça Manoel Beckman, Av. Beira Mar, Centro), com o lançamento da biografia “Belchior – Apenas um rapaz latino-americano”, do jornalista Jotabê Medeiros, com bate-papo seguido de sessão de autógrafos com o autor, além dos shows “Tributo a Belchior”, com Marconi Rezende, Milla Camões, Tássia Campos e Tutuca, e “Transa e outras fodas”, com a banda Calabar relendo o icônico álbum de Caetano Veloso.

Dia 10 (sexta-feira), a programação começa às 17h, com os músicos Jefferson Gonçalves e Kléber Dias tocando pelas ruas do entorno da Lagoa, além da Lençóis Street Band, dando ao Lençóis Jazz e Blues Festival o clima dos maiores festivais do mundo no estilo. A partir das 19h, pelo palco da Concha Acústica Reinaldo Faray se apresentam o DJ Pedro Sobrinho, a Orquestra Filarmônica do Sesc – Musicar (MA), o trio formado especialmente para a ocasião por Arlindo Pipiu, Eliézio do Acordeom e Roquinho (MA), o encontro dos lendários Robertinho Silva Trio convida Nivaldo Ornelas (RJ/MG) e a norte-americana Andrea Dawson (EUA), que vem ao Brasil pela primeira vez.

Encerrando a programação musical, dia 11 (sábado) repete-se a programação pelas ruas do entorno da Lagoa, e começando os trabalhos no palco principal às 19h se apresenta a DJ Vanessa Serra, seguida por Carlos Pial e banda (MA), Cainã Cavalcante e Michael Pipoquinha (CE) e Tulipa Ruiz (SP).

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.