Celebração

Festejo em honra a São José do Egito reuniu grande público

As festividades contaram com uma vasta programação durante todos os dias.
Angra Nascimento / Imirante Imperatriz20/03/2018 às 16h10
Festejo em honra a São José do Egito reuniu grande públicoOs nordestinos devotos de São José acreditam que ele tem poder de mandar chuva para o sertão. (Foto: divulgação)

IMPERATRIZ - A Igreja Católica Romana comemorou o 19 de março, como o dia consagrado a São José, o carpinteiro, considerado como pai do Menino Jesus, muito embora, de acordo com a Bíblia Sagrada, Maria tenha sido concebida pelo Espírito Santo.

Os nordestinos devotos de São José acreditam que ele tem poder de mandar chuva para o sertão. No entendimento, se até o dia 19 de março não chover, é porque não chove mais, e não tem como regar as plantações.

José, o carpinteiro, por ser um homem de Deus, foi reconhecido pela Igreja Católica e é um dos santos mais reverenciados por todo o Brasil. Em Imperatriz não é diferente. Nas imediações do populoso Bairro Bacuri foi erguida uma igreja de São José do Egito, em 1974. Com isso, houve um crescimento vertiginoso de moradores ao redor.

A comunidade São José do Egito foi elevada à paróquia em dezembro de 2017, pelo bispo da diocese de Imperatriz, Dom Vilsom Basso.

Assim, este é o primeiro ano de festejo enquanto paróquia, mas são mais de 30 anos de tradição e festejos ao santo, no Bacuri. Ivanilde Araújo mora ao lado da Paróquia desde 1973 e afirma que é uma felicidade "participar do festejo que começou no último dia 10 e termina nesta segunda-feira, 19".

Procissão

Nesta segunda-feira, foram realizadas procissão, missa e encerramento da última noite de festejo, na Paróquia São José do Egito, na Rua Alvorada, Nº 82, Bacuri, entre Coriolano I e II, com participação do bispo Dom Vilsom Basso.

Histórico

Em 1973, Frei Rogério teve a ideia de criar a comunidade São José do Egito à beira do riacho Bacuri, que na época não era poluído. O nome da comunidade foi escolhido em homenagem a José, esposo de Maria, pois o povo era retirante como ele. Em 1974, foi Frei Gil quem deu continuidade à essa ideia, levantando as paredes da igreja em um mutirão, com a participação de adultos e crianças. Em outubro do mesmo ano a comunidade foi batizada e presenteada com a imagem de São José. (Com colaboração de Pollyana Galvão)

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.