Páscoa

Veja dicas de ovos de Páscoa para quem tem restrições alimentares

Nutricionista alerta para consumos de chocolates diet, light e sem lactose.
Angra Nascimento /Imirante Imperatriz26/03/2016 às 07h08

IMPERATRIZ – A gama de variedades de chocolates disponíveis no mercado contempla os mais diversos e exigentes paladares. Contempla, também, pessoas com restrições alimentares, que seguem uma dieta à risca, enfrentando uma batalha para ter uma alimentação balanceada.

Para vivenciar a Páscoa com sabor, sem deixar a saúde e a dieta de lado, porém, alguns cuidados devem ser levados em consideração, na hora de comprar. Um desses cuidados é quanto à embalagem do produto. “Com o avanço da indústria, o mercado vem se especializando a cada dia, e hoje, as pessoas já podem contar com as versões light e diet e até para os praticantes de atividades físicas. Tudo que o consumidor vai ter que prestar atenção é no rótulo”, explica a nutricionista Stefanne Jorge.

As pessoas que têm tolerância a lactose, também podem contar com a versão zero lactose. “No mercado é possível encontrar a versão zero gluten, a versão dith, com zero de açúcar, para os diabéticos, e, também, as versões lith com redução de 25% em relação ao teor de açúcar ou de gordura”, ressalta a especialista, lembrando, ainda, que existem as versões os chocolates proteínados. “São versões de ovos de Páscoa de whey protein e até mesmo o substituto do cacau que é a alfarroba, uma espécie quase sem gordura se comparado ao cacau”.

Os ovos de Páscoa proteínados, de acordo com Stefanne, são ideais para quem deseja consumir o produto sem sair da dieta, de forma mais saudável. A nutricionista lembra, também, que mesmo sendo ovos que podem ser consumidos por pessoas com restrições, não é indicado consumir um ovo inteiro. “Não é indicado para pessoas que querem se manter bem, exagerar na comilança. O ideal é consumir três pedacinhos, como se fosse uma barra de chocolate pequena”.

A principal dica, já que o período da Semana Santa é propício a partilha, é repartir o ovo com amigos e familiares. A profissional lembra que no caso de exagero é preciso medidas adequadas como a prática de exercícios físicos, e dependendo do caso, uma desintoxicação alimentar.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.