Emagrecimento

Conheça os erros que podem impedir o emagrecimento

O erro mais comum é achar que perdeu mais calorias do que realmente perdeu.
Imirante Imperatriz com informações da asssoria21/08/2014 às 10h01

A corrida é um forte aliado na queima de calorias. Porém, para obter os resultados desejados é preciso conhecer mitos e verdades sobre a queima de calorias por meio da corrida. O nutricionista da Universidade de São Palo (USP), Serena Del Favero alerta erros e acertos na busca pelo emagraciemnto.

O erro mais comum é achar que perdeu mais calorias do que realmente perdeu. "Superestimar a queima de calorias é um dos erros mais comuns entre corredores quando se trata de emagrecer", diz Serena Del Favero.

Mas esse não é o único passo em falso possível. Correr de estômago vazio ou exagerar na suplementação são deslizes que podem estragar os seus suados esforços para perder peso. A seguir, saiba como evitar erros muito comuns entre corredores.

Errar na contagem de calorias

Correr consome mais calorias do que praticamente qualquer outra atividade: em média, um homem queima 77 calorias por km e uma mulher, 65. Assim, uma corrida de 5 km rende um déficit de 325 a 385 calorias. Mas é fácil recuperar esse valor energético: basta um copo de café com leite e dois cookies com gotas de chocolate.

Eliminar a gordura da dieta

Orgulhoso de suas torradas secas, saladas sem molhos e do pingo de leite desnatado que você adiciona ao café? Pense novamente: o organismo precisa de gordura para absorver vitaminas como A, D, E e K – e até para regular a fome. Acredita-se que a gordura ajude a regular os hormônios do apetite e saciedade, a grelina e a leptina.

Correr de estômago vazio

Muitos atletas acreditam que, em jejum, o corpo queimará mais gordura durante a corrida, mas isso não é verdade. Em vez de ir atrás da gordura imediatamente, os músculos primeiro usam os carboidratos armazenados em forma de glicogênio. Quando o depósito de carboidratos se esgota e seu corpo começa a queimar gordura, os níveis de energia despencam, obrigando você a diminuir o ritmo e a queimar menos calorias do que se estivesse devidamente abastecido.

Deixar o tanque vazio após a corrida

Em um treino mais difícil ou longo, seus músculos devoram todo o glicogênio de que precisam e, assim, terminam a corrida "esfomeados", mas talvez você esteja sem apetite. "Mais tarde, porém, quando o corpo relaxa e ‘percebe’ que as reservas de glicogênio estão baixas, sentimos muito mais fome", diz Serena. Resultado: você pode acabar exagerando à mesa.

Overdose de suplementação

Se abusar de barras, géis, bebidas e shakes energéticos, você deve estar acumulando mais calorias do que precisa. As calorias derivadas dessas reposições durante a corrida se acumulam rapidamente, mas não são tão eficientes para matar a fome.

Apressar os resultados

Tenha em mente uma perda de peso saudável, isso significa não se espelhar em celebridades que secam quilos estratosféricos com sucos desintoxicantes ou crer que alimentos milagrosos vão acelerar sua perda de peso. Se você estiver perdendo cerca de 1 kg por semana, este já é um valor satisfatório.

Não reavaliar a perda de peso

É um fato fisiológico: corpos maiores queimam mais calorias. É por isso que, quanto mais peso temos para perder, mais rápido vemos os resultados. Mas, conforme emagrecemos, o organismo se ajusta e queima menos calorias (mesmo durante a corrida). Assim, o que funcionava lá no começo pode não ser mais tão eficiente agora.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.