Pets

Saiba as causas e como tratar o mau hálito em seu gato

Fique atento a este e a outros sinais de doenças dentárias.
Imirante.com13/10/2021 às 16h09
Saiba as causas e como tratar o mau hálito em seu gatoOs felinos podem acumular tártaros nos dentes pela falta de escovação. (Foto: reprodução)

SÃO LUÍS - Os gatos, assim como qualquer outro animalzinho de estimação, sofrem com o acúmulo de tártaros nos dentes pela falta de escovação. E assim como os humanos, também passam por problemas odontológicos, por isso, consequentemente, precisam de atenção com a saúde bucal. Então, você dono de pet, precisa ficar atento aos cuidados e sinais que indicam problemas na boca do seu animal, pois esse acúmulo gera placas e cálculos causadores da gengivite.

Alba Clarissa, de 27 anos, descobriu cedo que Piti tinha problemas dentários. Começou com uma manchinha avermelhada na gengiva e uma pequena dificuldade na hora de comer. Hoje, aos 4 anos, o bichano ainda precisa tomar vitaminas, que reforçam sua imunidade - para evitar novos problemas. “Foi feito um exame e um raio-x. O veterinário receitou antinflamatórios e, com o tratamento, ele apresentou melhora. Mas, depois, apareceu do outro lado da gengiva e tive que retornar”, relata.

Depois desses dois episódios e o cuidado diário da dona, Piti não precisou mais sofrer com a situação e se alimenta super bem, como afirma Clarissa.

A médica veterinária, Gabriela Sousa, relaciona as doenças dentárias mais comuns: gengivite; doença periodontal; cálculos dentários; gengivoestomatite associada a agentes infecciosos como herpesvírus e calicivírus. “Também pode haver fratura de dentes, devido traumas, lesões de reabsorção dentária (mais comuns em animais idosos) e retenção de dentes "de leite" (decíduos)”, alerta.

A veterinária explica que é possível notar alguns sinais desde cedo, assim como aconteceu com Clarissa e Piti. Por exemplo, halitose (mau hálito), acúmulo de tártaro nos dentes, além de inflamação na gengiva.

Para prevenir essas doenças, Gabriela indica a escovação diária, manter o protocolo vacinal do gato atualizado, realizar check-ups de rotina e levar o animal para avaliação oral, preferencialmente, com um especialista em odontologia.

Dependendo do grau da doença periodontal do gatinho, a médica veterinária recomenda o controle por meio da escovação, para casos mais leves. “Porém, como alguns animais não aceitam a escovação, ainda mais diariamente, por muitas vezes é necessária a realização do tratamento periodontal, procedimento realizado por meio de anestesia geral para que os dentes sejam limpos, um por um, com uso de equipamentos especializados”, explica a médica veterinária que reforça a importância da prevenção para evitar que seu gatinho sofra com dores de dente.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.