Júlio Cocielo

Youtuber se torna réu em processo por racismo

Cocielo é acusado por postagens racistas feitas durante 6 anos.
Imirante.com15/09/2020 às 17h04

BRASIL - O youtuber Júlio Cocielo vai precisar dar explicações sobre comentários racistas que foram postados em suas redes sociais entre 2 de novembro de 2011 e 30 de junho de 2018. A juíza Cecilia Pinheiro da Fonseca aceitou a denúncia do Ministério Público de São Paulo e o influenciador terá o prazo de dez dias para apresentar defesa em relação ao processo por racismo.

De acordo com a lei, o crime de racismo é imprescritível e prevê de 2 a 5 anos de prisão. A polêmica sobre o processo gira em torno principalmente de uma publicação no Twitter feito em 2018, na época da Copa do Mundo. Na ocasião, Júlio falou que o jogador da França Kylian Mbappé, "conseguiria fazer arrastões top na praia". Após uma avalanche de comentários criticando o influenciador e o "unfollow" de vários seguidores, ele publicou um vídeo pedindo desculpas. Veja:

Além do vídeo com o pedido de perdão pelos comentários racistas, Cocielo apagou aproximadamente 50 mil tuítes de sua rede social. Veja a publicação onde Cocielo fala sobre Mbappé:

Segundo a promotora Cristiana Steiner, o comentário de Cocielo "reforça os estereótipos contra os negros numa mídia de largo alcance."

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.