Cirurgia plástica

Gisele Bündchen confessa se arrepender de ter colocado silicone nos seios

A modelo participou do programa "Conversa com Bial".
Na Mira10/11/2018 às 13h36
Gisele Bündchen confessa se arrepender de ter colocado silicone nos seiosParticipação da modelo durante o programa "Conversa com Bial". (Foto: Reprodução / Rede Globo)

A supermodelo brasileira, Gisele Bündchen, de 38 anos, participou do programa "Conversa com Bial", da Rede Globo, dessa sexta-feira (9). No bate-papo emocionante, Gisele confessou sobre arrependimento de ter implantado silicone nos seios, mostrou diários sobre sua adolescência e contou sobre o lançamento do seu novo livro "Aprendizados - Minha Caminhada Para Uma Vida Com Mais Significados".

Leia também: Gisele Bündchen causa no MET Gala 2018 com vestido 100% sustentável

Durante o programa, a modelo falou sobre alguns temas sensíveis, como bulimia e síndrome do pânico. Além de uma super mãe e modelo, Gisele também é uma heroína da vida real, a loira contou como começou a escrever cartas para meninas que sofrem de bulimia e garante que escutar uma pessoa que passou por momentos similares e conseguiu superar é de suma importância para a superação.

"Fazia mais ou menos três anos que pessoas conhecidas chegavam para mim e falavam de meninas que tinha bulimia e me perguntavam se eu não queria escrever uma carta para ela. Eu comecei a escrever cartas para meninas que eu não conhecia. Quando você está no fundo do poço, você não acha a saída", disse.

"Eu acho que escutar de uma pessoa que passou por coisas similares em vencer algum dos seus medos foi isso que ajudou essas pessoas. O que eu recebi de volta foi sempre muita gratidão", completou Gisele.

Sobre a cirurgia plástica após a gravidez, a modelo disse que chegou a não se reconhecer em frente ao espelho após o implante de silicone: "O aprendizado foi que eu jamais faria isso de novo", garantiu a musa.

Emocionada, Gisele Bündchen relembrou de quando sofreu com síndrome do pânico e revelou que a sua vida virou de cabeça pra baixo. "Nunca quis falar com os meus pais. Achava que ninguém iria me entender", disse a modelo ao lembrar sobre as consequências do transtorno de ansiedade, chegando a dizer que se sentia sufocada em sua própria residência. No livro, a loira diz que a doença foi desenvolvida quando ela tinha apenas 23 anos e relembra sobre momentos em que teve crise de choro quando descobriu que iria ter que desfilar com os seios de fora para a marca do estilista Alexandre McQueen, em 1998, quando tinha apenas 18 anos.

Outro ponto discutido por Gisele foi sobre os comentários maldosos a respeito de sua aparência física. ""Eu não tinha como controlar o que as pessoas iam falar, mas tinha que ver como ia reagir a essas palavras", confessou.

Com uma carreira de sucesso mundial, a brasileira já foi considerada a mulher mais bonita do mundo entre 2004 e 2016 pela revista de renome mundial Forbes. O último desfile da modelo foi durante a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, em 2016, mesmo ano em que anunciou sua aposentadoria.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2018 - Todos os direitos reservados.