Assunto sério

Bruna Marquezine pede por mais empatia nas redes sociais e dá lição de moral

A atriz também revelou problemas com depressão: "Sofri muito".
Na Mira05/09/2018 às 22h01
Bruna Marquezine pede por mais empatia nas redes sociais e dá lição de moralA atriz participou de diversos eventos para divulgação do Festival de Cinema em Veneza, na Itália. (Foto: Reprodução / Instagram)

BRASIL - Quem nunca ouviu comentários do tipo: "Nossa você não acha que deveria emagrecer?", "Você pode estar anorexa, tome cuidado!", "Está magra demais, come direito!". Pois bem, na manhã desta quinta-feira (5), a atriz Bruna Marquezine, que nos últimos tempos vem sendo alvo de críticas por causa do seu corpo nas redes sociais, aproveitou os stories no Instagram para desabafar e dar uma lição de moral nos comentaristas de plantão sobre o corpo alheio.

A atriz também revelou que já chegou a enfrentar depressão por causa desses tipos de comentários e lembrou da importância sobre os comentários responsáveis na internet.

"Acreditei na opinião alheia e comecei a detestar meu corpo. Achava que tinha que emagrecer de todo jeito. Tomava laxante todos os dias. "Junto com tudo isso eu tive depressão. Não só por isso, mas principalmente por esses motivos. Muitas questões de autoestima. Não me achava bonita suficiente, e, consequentemente, boa suficiente pra nada", desabafou Marquezine.

Confira:


Com apenas 23 anos, a atriz carioca possui uma carreira de sucesso e alerta para um assunto importante, o cyberbullying e como ele pode influenciar de fato na vida de alguém, seja ela famosa ou não. Os comentários irresponsáveis podem ser capazes de desencadear uma série de doenças na pessoa que sofre esses tipos de comentários constantemente, doenças como: complexo de imagem, transtorno alimentar, depressão, entre outras.

Bruna Marquezine é uma pessoa pública, infelizmente, muita gente acha que tem o direito de ofender-la, simplesmente por ela ser famosa. Mas a atriz aproveitou para mostrar que não é bem assim, as palavras tem força e podem sim, machucar alguém, sendo a pessoa sendo famosa ou não.

"Mas por que eu estou falando tudo isso? Motivo numero um: ser sincero é diferente de ser sem noção e sem educação. Se uma pessoa te pergunta a sua opinião, você deve dizer a verdade. Agora, se a pessoa não pergunta, você deve ficar calado. E aí os chatos de plantão vão dizer: ‘Ah, mas você é uma pessoa pública, então você postou e as pessoas podem dar opinião’. Não, não podem! Eu não estou falando que não podem fazer críticas nas minhas fotos, mas nas fotos de qualquer pessoa. Se a sua critica for ofender, machucar, fazer com que essa pessoa se sinta mal com o corpo dela, se você for machucar essa pessoa, por mais que sem intenção, fica quieto", comenta a atriz.

A musa também aproveitou para falar sobre o machismo, que já passou do tempo dessas atitudes mudarem: "Chega, gente! As pessoas precisam parar com isso. Eu vejo mulheres diminuindo as outras, estamos em uma época de aceitação! ‘Ai, está muito magra, homem gosta de carne’. Manda ele na churrascaria! É mentira, não é para mandar ele ir na churrascaria, porque ninguém deveria comer carne porque é uma crueldade, mas é outro assunto. Já passou da hora de mudar esse raciocínio, essa forma de pensar. O nosso corpo, mulheres, não foi feito para agradar os homens, para agradar ninguém. A gente tem que estar saudável e feliz. É horrível ver mulheres com esse raciocínio machista. Em que ano a gente está vivendo?"

Por fim, Marquezine encerrou o desabafo pedindo por mais responsabilidade na hora de comentar: "E para todas as pessoas que fazem esse tipo de comentário nas fotos de outras pessoas, comecem a refletir sobre a responsabilidade de vocês e as consequências que as palavras de vocês podem ter. As nossas palavras podem abençoar ou amaldiçoar a vida de outra pessoa. Sejam responsáveis. Não é só um comentário".

Após toda a repercussão, a atriz explicou o motivo do desabafo para a revista durante um evento na tarde desta quinta-feira (5), em Verona, na Itália.

"Eu resolvi falar dessa questão porque eu já tive depressão, eu sei como é não se aceitar, não se sentir bem com o próprio corpo. Não falei pensando só em mim, mas na minha geração, no meu público. Foi muito doido, porque a repercussão que isso deu para mim. Tantas amigas minhas que eu não fazia ideia que estão sofrendo do mesmo distúrbio que eu sofri. Foi muito doido ver essa repercussão e acho que confirmou o que eu tina em mente. Acho que a gente tem que repensar o que a gente fala. O poder da palavra é muito grande e a gente tem sim a possibilidade de abençoar uma pessoa e edificar a vida de uma pessoa com uma palavra“, finaliza.

Confira:

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.